Por afirmação, Coritiba desafia instabilidade e Cianorte em busca da final

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL, em Curitiba

  • Coritiba/ Divulgação

    Kléber e Henrique Almeida comandam o Coxa diante do Cianorte

    Kléber e Henrique Almeida comandam o Coxa diante do Cianorte

Questionado e cobrado duramente por torcida e imprensa, o Coritiba entrará em campo neste domingo, 16h no Couto Pereira, procurando afirmação e uma vaga na decisão do Paranaense 2017. Pela frente, o Cianorte, melhor time do interior e algoz em dois encontros entre os times esse ano, ambos por 1 a 0, o último no jogo de ida das semifinais, o que obriga o Coxa a vencer por pelo menos um gol para provocar os pênaltis – não há peso de gol fora na decisão.

Apesar da arrancada desde a derrota para o time B do Atlético no Atletiba, quando o técnico Pachequinho estreou como interino (e assim segue), o Coxa inspira pouca confiança por conta de suas atuações. Passou como um trator pelo Cascavel nas quartas de final, mas não venceu nenhum dos semifinalistas em quatro encontros. No jogo de ida, sem contar com o artilheiro do campeonato, Kléber, criou pouco e saiu satisfeito com a diferença pequena a ser revertida em casa. Terá que se livrar de um incômodo desempenho recente no Couto, quando foi eliminado em matas-matas em jogos importantes, como nas duas últimas decisões do Paranaense (Operário e Atlético) ou nas duas últimas Copas do Brasil (Juventude-RS e ASA-AL).

A volta de Kléber é a grande notícia. O atacante ficou fora do jogo de ida após levar o terceiro cartão amarelo contra o Cascavel em casa, uma opção que o deixa livre para o restante da competição, caso o time se qualifique para a final. Com 9 gols no Paranaense, Kléber é a grande liderança para o time coxa-branca, que ainda contará com o lateral-direito Rodrigo Ramos e espera pelo meia Alan Santos, dúvida pro jogo. Se ele não puder atuar, Edinho será o titular.

A vitória é obrigação, mas o técnico Pachequinho fez um alerta em entrevista coletiva: "Temos que ser inteligentes. Não podemos só querer atacar e abrir demais a equipe, deixando o nosso setor defensivo vulnerável. O Cianorte tem atletas rápidos, um passe qualificado, não podemos achar que eles vão só se defender", disse.

Para o Cianorte a oportunidade é histórica. O time do interior pode chegar pela primeira vez à decisão estadual, O combustível extra partiu do lateral-esquerdo do Coritiba, William Matheus, que disse ser "surpresa" se o Cianorte eliminar o Coxa, o que foi prontamente rebatido por um velho conhecido da torcida alviverde: o volante Léo Gago, bicampeão estadual e vice da Copa do Brasil em 2011, hoje atual pelo Cianorte. "Ele foi infeliz. O futebol é muito nivelado", respondeu.

Campeonato Paranaense – semifinal

Estádio Couto Pereira, Curitiba-PR, domingo 22 de abril, 16h

CORITIBA X CIANORTE

CORITIBA

Wilson; Rodrigo Ramos, Walisson Maia, Werley e William Matheus; Alan Santos, (Edinho), Anderson e Tiago Real; Iago Dias, Henrique Almeida e Kleber. Técnico: Pachequinho.

CIANORTE

João Gabriel, Jackson, Breno, Maurício e David Luís; Jovany, Léo Gago, Xavier e Eduardinho; Lucas Pará e Vinícius. Técnico: Marcelo Caranhato.

Árbitro: Leonardo Sígari Zanon.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos