Capturado pelo Estado Islâmico, iraquiano chamado Messi tem trauma do nome

Do UOL, em São Paulo

  • Kurdistan 24/Reprodução

Fã de Messi, um iraquiano deu a seu filho o nome do craque argentino. Quando a criança tinha somente três anos, em 2014, toda a família foi capturada pelo Estado Islâmico na região de Sinjar, no norte do Iraque.

Resgatado e vivendo em um campo de refugiados na região de Dohuk, também localizada no norte do país, ele responde balançando a cabeça negativamente quando chamado pelo eu nome atualmente.

O motivo, segundo contou o pai ao canal Kurdistan 24, é a forma como o menino foi tratado enquanto mantido em cativeiro pelo grupo terrorista, que considerava Messi um nome infiel. As repreendas recorrentes traumatizaram o menino, que quase não fala e reage amedrontado quando seu nome real é dito.

De acordo com o canal iraquiano, Messi agora costuma brincar com uma arma de brinquedo. Antes, seu passatempo era jogar futebol.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos