Grêmio revive problemas de 2016 depois de eliminação no Gauchão

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio

    Grêmio foi eliminado pelo Novo Hamburgo e terá dois jogos em 20 dias

    Grêmio foi eliminado pelo Novo Hamburgo e terá dois jogos em 20 dias

Passada a frustração, o Grêmio tenta tirar lições da segunda eliminação consecutiva na semifinal do Gauchão. Comissão técnica e diretoria ainda montam o raio-x da queda, mas a herança do estadual é novamente o cuidado com bola parada defensiva e a missão de encontrar espaço contra adversários fechados.

Os dois temas não são novos. Em 2016 o time, ainda sob o comando de Roger Machado, sofeu com bolas paradas e diante de equipes retrancadas.

Contra o Novo Hamburgo o entendimento é que o Grêmio controlou o jogo, mas não foi capaz de ser contundente. Além de vacilar, outra vez, defensivamente. As chances raras na frente e o descuido no escanteio custaram a vaga na final. O grande objetivo do primeiro semestre.

Retrancas

Nos dois jogos contra o Novo Hamburgo, o Grêmio penou para chegar diante do gol. Na última partida, fora de casa, foi ainda pior. A linha defensiva bem recuada e um meio-campo compacto impediram infiltrações. A aposta do Tricolor era na flutuação de nomes como Luan, Miller Bolaños e até Pedro Rocha. Não deu certo.

Para piorar, outras duas apostas para este tipo de jogo não estavam à disposição: Gastón Fernández e Beto da Silva. O primeiro foi vetado antes da partida e o segundo ainda não estreou. A ideia é que com eles haveria um repertório maior diante da intermediária.

Erros na defesa

Outra herança é corrigir problemas defensivos. A permanência de Pedro Rocha passa muito por este lado do jogo, com apoio a Marcelo Oliveira. A proteção ao lateral esquerdo tem se mostrado eficiente até certo ponto. Mas a avaliação é que houve mais do que desatenção nos lances que terminaram em gol do Novo Hamburgo. Também teve falha de posicionamento.

"Nós jogamos muito bem, trabalhamos bem a bola e tivemos chances. Mais uma vez, em uma bobeira nossa... Nessas horas, de definição, é preciso estar muito ligado, muito atento", disse Maicon, capitão do time, na reapresentação.

O calendário, que foi pesado, agora virou aliado. O Grêmio joga nesta quinta-feira, às 21h45 (Brasília) contra o Guaraní-PAR e na outra quarta, diante do Deportes Iquique-CHI. Apenas dois jogos em 20 dias até a estreia no Brasileirão, em casa, contra o Botafogo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos