Mattos nega crise interna no Palmeiras: "Não é casa da mãe Joana"

Do UOL, em São Paulo

Diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos minimizou, em entrevista à ESPN, na tarde desta quarta-feira (26), a briga entre o volante Felipe Melo e o atacante Roger Guedes, ocorrida em treino do Palmeiras da última terça, no Uruguai.

O episódio se soma à eliminação do time no Campeonato Paulista e à irritação do atacante Borja ao ser substituído pelo técnico Eduardo Baptista em jogo contra a Ponte Preta e amplia o cenário de crise interna no clube paulista. 

"O que entristece é isso. O torcedor vê a notícia e fica pensando que o treinamento foi briga e não foi nada disso", disse o cartola, dando sua versão. "Volto a repetir para a torcida do Palmeiras. Aqui tem comando, direção, não tem bagunça. Se tivesse, eu mesmo estava fora. Estamos reconstruindo um clube enorme, que é respeitado", prosseguiu.

"Aqui a coisa é séria. Dois anos que estou aqui, trabalhando. Não vai virar bagunça, a casa a mãe Joana. Aqui tem respeito entre todos e nada é fora disso. Perdemos um jogo e estão caçando bruxas. A gente perde também. Queremos ganhar mais do que perder". 

Mattos foi categórico ao diminuir o atrito entre Melo e Guedes. No treino, o volante cobrou respeito do atacante e sentenciou: "Você é moleque". 

"Faz parte de todo o cenário de empresas. Tenho certeza que aí tem muitas discussões internas também. Isso é tudo normal. Nem discussão teve, foi uma colocação do Felipe para o Roger, que acabou ali mesmo. É um desrespeito o que fizeram, só pegaram a leitura labial e pronto.

"O que tem é que fomos eliminados [do Paulistão]. Para muita gente, isso é inexplicável. Não é porque investiu muito que vamos ganhar tudo. Temos exemplos enormes. O Palmeiras continua seu projeto, aqui está tudo calmo aqui. O que chateia é que os 16 milhões de pessoas que abrem a manchete pensam que o treino foi briga, pancada, discussão. Não teve nada disso. O Palmeiras está bem, focado, triste porque não ganhamos no Paulista. Não tivemos competência, a Ponte foi melhor e por isso que ganhou", continuou. 

Além de protagonista da discussão com Felipe Melo, Roger Guedes também foi alvo de "trote" do elenco, por perder uma aposta. A "brincadeira" foi filmada: no meio de uma roda, o jogador foi derrubado no chão e castigado pelos colegas. No momento, ficou visivelmente irritado". O caso levantou boatos de "racha" no Palmeiras.

"[Guedes está] absolutamente tranquilo. Inclusive ele está jogando e é titular hoje. Tem uma situação deles. No dia do ocorrido, eu estava perto e nem fui lá. Se achasse que não fosse uma coisa deles, ia intervir. Ele está muito feliz aqui. Tivemos sondagens de clubes da Europa e ele não quis sair. O grupo tem boa relação com ele, tanto que ele está jogando. O foco foi errado, de duas situações que não vão ser mais expostas, porque cada um interpreta de uma maneira. Quando está com a cabeça fora, não vem jogando o que vem jogando".

O Palmeiras tem compromisso pela Libertadores contra o Uruguai nesta quarta-feira (26), em Montevidéu.  O time é líder do Grupo 5, com sete pontos.  

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos