Torcedor do Bahia entra na Justiça para assistir ao Ba-Vi no Barradão

Marcello De Vico

Do UOL, em Santos (SP)

  • Divulgação/Vitória

    Jogo desta quinta-feira, pela semifinal da Copa do Nordeste, acontece no Barradão

    Jogo desta quinta-feira, pela semifinal da Copa do Nordeste, acontece no Barradão

Na noite da última terça-feira (25), a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) acatou a recomendação do Ministério Público do Estado da Bahia e determinou torcida única para os próximo clássicos entre Bahia e Vitória. Um torcedor tricolor, porém, tenta, na Justiça, ganhar o direito de acompanhar a partida desta quinta-feira (27), no Barradão, válida pelas semifinais da Copa do Nordeste.

Daniel Reis Dantas, servidor público federal de 38 anos e torcedor conhecido na Fonte Nova como 'Cacique Tricolor', resolveu entrar com uma ação na 9ª Vara do Consumidor alegando que foi desrespeitado. Ele comprou ingresso na última segunda-feira (24).

"Estou impedido de ver o jogo por uma decisão arbitrária da CBF, sempre ela. Sempre vou ao estádio não só aqui, mas em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais... Vou em todos os jogos do Bahia, e bem em Salvador eu não posso ir? A CBF tira o meu direito legal de assistir ao jogo", disse o Cacique Tricolor em entrevista exclusiva ao UOL Esporte.

"Comprei meu ingresso na segunda-feira, para sócio, aí chega 48 horas antes do jogo e tem uma decisão de última hora, absurda, da CBF. Eu só quero ver meu time jogar. E estou sendo impedido por conta de uma recomendação do MP, que a CBF determinou. Baseado em quê? A CBF sabe da realidade daqui? A questão é de segurança pública. Poderiam colocar mais policiais do lado de fora para conter a violência. Não faço parte da torcida organizada, e não posso pagar pelo que a torcida organizada está fazendo", acrescenta Daniel Reis.

Caso Daniel consiga assistir ao jogo no Barradão, não será a primeira vez que algum torcedor entra no estádio com apoio da Justiça. Em 2013, quatro torcedores do Corinthians foram liberados para assistir ao jogo contra o Millonarios, no Pacaembu, pela Libertadores, após conseguirem uma liminar na Justiça de São Paulo. A ideia de Daniel, inclusive, surgiu deste episódio.

Arquivo pessoal
"Eu vi que uns torcedores do Corinthians conseguiram através de uma liminar, e aí eu falei: 'poxa, eu também quero ter acesso ao jogo do Corinthians'. Vou exercer minha cidadania, meu direito, fui ao Juizado do Consumidor e relatei a situação ao advogado", contou Daniel.

Na época, o Corinthians foi proibido de jogar diante de sua torcida por conta da morte de um torcedor boliviano durante o jogo contra o San José de Oruro, na Bolívia.

Torcida mista no último clássico

No último clássico entre Bahia e Vitória, disputado no último dia 9 de março, pela primeira fase do Campeonato Baiano, torcedores dos dois times dividiram as arquibancadas da Fonte Nova, inclusive com um setor para a torcida mista. Nenhum incidente foi registrado.

"No último clássico, na Fonte Nova, teve torcida mista, e não teve uma única confusão. O poder público, que para mim está falido, quer atribuir essa falência à sociedade. Nós, da sociedade, não temos que pagar esse preço. O problema é fora de campo, é segurança pública", completou o Cacique Tricolor.

Quatro Ba-Vi's pela frente

Bahia e Vitória têm pela frente uma sequência de quatro jogos: dois pelas finais da Copa do Nordeste, nesta quinta (27) e domingo (30), e dois pelas finais do Campeonato Baiano, dias 3 e 7 de maio. A princípio, todos eles terão torcida única.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos