Raí só terá uma reunião por mês no São Paulo e não se envolverá com futebol

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Manuela Scarpa/Photo Rio News

    Raí passa a integrar na próxima semana o Conselho de Administração do São Paulo

    Raí passa a integrar na próxima semana o Conselho de Administração do São Paulo

Raí será oficialmente nomeado integrante do Conselho de Administração do São Paulo na próxima semana. No entanto, segundo a reportagem do UOL Esporte apurou com pessoas próximas ao ex-jogador, a intenção do ídolo não é participar do dia a dia do departamento de futebol, que deverá ser comandado pelo diretor executivo Vinicius Pinotti.

Por conta de suas atividades com projetos sociais, o campeão mundial de 1992 não terá tempo para se dedicar exclusivamente ao time. Além disso, o ex-meia teve uma experiência não muito positiva quando assumiu um cargo na direção do clube em 2002. Por isso mesmo, até contou com o apoio de familiares e amigos para aceitar o convite do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, para voltar ao São Paulo.

Como integrante do Conselho de Administração, Raí vai ter de participar de reuniões mensais no clube. As suas atribuições serão de fiscalização das diretorias; aprovação de currículos e remunerações para diretores executivos e funcionários; exame e aprovação de contratos e documentos; escolha de auditores independentes; aprovação e controle da proposta orçamentária a ser submetida ao Conselho Deliberativo.

Além de Raí, o órgão será formado por outras oito pessoas pessoas: o presidente do clube (Leco); o vice (Roberto Natel); Raí e mais duas pessoas indicadas pelo mandatário (Saulo de Castro, por enquanto, também foi escolhido); um integrante do Conselho Consultivo e três conselheiros eleitos (Julio Casares, Silvio Medici e Adilson Alves Martins).

Raí fez história como jogador no São Paulo. Em sua primeira passagem pelo Morumbi, entre 1987 e 1993, ele conquistou quase todos os títulos possíveis. Levantou, por exemplo, as taças do Brasileiro (1991), da Copa Libertadores (1992 e 1993)e do Mundial de Clubes (1992). Após se destacar pelo Paris Saint-Germain, ele voltou ao Tricolor e, de cara, ganhou o Paulista de 1998.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos