Atlético e Coritiba iniciam briga pelo título do Paraná aos olhos do Mundo

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Reprodução

    Cena do primeiro jogo entre as equipes transmitido no YouTube: agora é final

    Cena do primeiro jogo entre as equipes transmitido no YouTube: agora é final

Não é exagero dizer que todo o Planeta acompanhará a decisão do Campeonato Paranaense pela primeira vez na história. Esteja você em Osaka, no Japão, Nairobi, no Quênia, ou Ibaiti, no interior do Paraná, e basta uma conexão de internet para assistir ao jogo gratuitamente. Nunca a dupla Atletiba recebeu tanta atenção da mídia nacional em uma decisão estadual. Tudo por conta de uma ideia que nasceu em uma conversa entre comunicadores, ganhou corpo e interesse dos clubes e de diversos agentes, foi polêmica e sucesso em sua primeira realização e será repetida às 16h deste domingo (30), quando os times fazem o primeiro de dois jogos na Arena da Baixada, o 371º da história.

Com parcerias com o YouTube e o Facebook, e o suporte técnico do canal Esporte Interativo, atleticanos e coxas-brancas iniciarão pela 17ª vez uma disputa pelo título de melhor do Paraná. Um título que anda em baixa, mas ganhou corpo com a chegada dos maiores rivais do estado à decisão, depois de um campeonato tumultuado fora de campo. Como o slogan criado pela comunicação dos clubes para o jogo afirma, "Atletiba é outro campeonato". Até mesmo o técnico do Furacão Paulo Autuori, que chegou a dizer que "esse campeonato mancha currículo", voltou atrás após o último jogo pela Libertadores, ao falar do clássico: "Agora estou me lixando para a Libertadores, estou preocupado com o jogo de domingo".

Os clubes buscavam e podem apresentar um patrocínio específico para o troféu e a transmissão, fazendo assim uma cerimônia de premiação aparte da que será realizada pela Federação Paranaense, com quem ambas as diretorias têm rusgas. A expectativa de ambos é atingir os R$ 2 milhões de reais com toda a promoção do jogo, praticamente o mesmo valor oferecido – e recusado – pela TV para o campeonato todo.

Em campo, um tira-teima histórico aos olhos do Mundo. Até hoje cada clube venceu oito decisões contra o rival. Atual campeão, o Atlético tenta um bicampeonato pela quarta vez na história após um torneio irregular. Atuou boa parte da competição com um time B, que chegou a jogar a semifinal contra o Londrina. Ainda assim, se garantiu na final. Agora, em meio a uma maratona que programa um jogo a cada três dias até a segunda rodada do Brasileirão, em 21 de maio, mandará quase todos os titulares a campo. Thiago Heleno pode ser uma das baixas, assim como Lucho González. O primeiro sentiu uma contusão na sexta, o segundo será poupado. Weverton, livre temporariamente de uma suspensão, está garantido. Grafite deve substituir Eduardo da Silva no ataque.

O Coritiba irá a Arena tentar reter a única vantagem que a melhor campanha lhe deu: a de decidir em casa. Duas vezes vice-campeão em 2015 e 16, o Coxa viveu essa situação nos dois anos, mas as derrotas para Operário (0 a 2) e Atlético (0 a 3) nos jogos de ida se mostraram irreversíveis. A derrota por 0 a 1 para o Cianorte na semifinal já foi um desafio nessa linha. "Em um jogo de 180 minutos, o primeiro tem uma importância muito grande e todos sabemos como foi contra o Cianorte, tivemos um resultado ruim e o fator casa fez a diferença para a gente reverter", comentou o técnico Pachequinho, ainda interino no cargo. "Tenho certeza de que terminando o Paranaense alguma definição deve acontecer. O Coritiba precisa começar o Campeonato Brasileiro com o técnico definido. Não podemos ficar interinamente por longo tempo", disse, sabedor do peso que a conquista tem.

O apito ficará a cargo de Rodolpho Toski Marques. Se o Mundo vai conhecer o clássico paranaense, é bom que saiba que já são 93 anos de história. Em 370 jogos, o Coxa venceu 142 e o Furacão 117, com 111 empates. As duas próximas páginas desse livro serão registradas em posts e ficarão em cache nos servidores Mundo afora.

Campeonato Paranaense 2017 - final

ATLÉTICO X CORITIBA

Data/hora: 30/04/2017, às 16h (de Brasília)
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques

Atlético

Weverton; Gustavo Cascardo, Paulo André, Thiago Heleno (Wanderson) e Sidcley; Otávio, Matheus Rossetto e Felipe Gedoz; Nikão, Douglas Coutinho e Grafite.
Técnico: Paulo Autuori.

Coritiba

Wilson; Rodrigo Ramos, Werley (Juninho), Walisson Maia e William Matheus; Alan Santos, Galdezani, Anderson e Neto Berola (Iago); Henrique Almeida e Kleber.

Técnico: Pachequinho.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos