Promotor é demitido por "aliviar" para Xabi Alonso em caso de sonegação

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / CHRISTOF STACHE

    Xabi Alonso foi acusado por sonegação fiscal em dezembro de 2016

    Xabi Alonso foi acusado por sonegação fiscal em dezembro de 2016

A Procuradoria Geral da República abriu um inquérito disciplinar na Espanha para José Javier Polo, promotor-chefe responsável por arquivar a denúncia contra o jogador Xabi Alonso, do Bayern de Munique, por fraude fiscal. A justiça enxerga o caso como uma possível negligência no cumprimento de uma ordem.

A denúncia foi arquivada em janeiro pela justiça de Madri, que "não viu delito e nem atuação do ex-jogador do Real Madrid e de seu assessor fiscal, Iván Zaldua". O juiz responsável pelo caso concluiu que a empresa portuguesa que comprou os direitos de imagem de Xabi Alonso em 2009 foi quem levou vantagem na exploração do produto.

Xabi Alonso era acusado pela Fazenda espanhola de ter fraudado 606,8 mil euros em 2010, 170 mil em 2011 e 1,25 milhões em 2012.

O caso teve início em dezembro de 2016, com uma denúncia do Ministério Público da Espanha que envolveu o espanhol, Di María e Ricardo Carvalho. Eles foram acusados de delitos a partir de dados da Fazenda espanhola.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos