No SP, Ceni usa pausa sem jogos para tirar atraso tático de reforços

Pedro Lopes

Do UOL, em São Paulo

  • Érico Leonan/saopaulofc.net

    Rogério Ceni marca Lucas Pratto, um dos reforços do São Paulo, em treino no CT da Barra Funda

    Rogério Ceni marca Lucas Pratto, um dos reforços do São Paulo, em treino no CT da Barra Funda

No último dia 13, após o São Paulo ter sérias dificuldades em criar jogadas diante do Cruzeiro, pela Copa do Brasil, Rogério Ceni lamentou: com partidas a cada três dias pela frente, não teria como treinar taticamente os titulares, que passariam a maior parte do tempo em recuperação, preservando a parte física.

Ao UOL Esporte, o treinador são-paulino disse depois da partida que a maior parte do trabalho tático de sua equipe aconteceu na pré-temporada: foi antes do dia 5 de fevereiro que Ceni adaptou o elenco ao seu estilo de jogo, ofensivo, de posse de bola e diferente do utilizado por Edgardo Bauza e Ricardo Gomes em 2016.

Isso gerou um problema para o ídolo são-paulino: os reforços que chegaram depois disso, na visão do comandante, ficaram com um "déficit" na parte tática, que não foi compensado com os trabalhos do dia a dia. Ao longo de 17 dias sem jogar, Ceni trabalha para corrigir isso.

Érico Leonan/saopaulofc.net
Ceni treinou o time por 17 dias sem partidas

O comandante são-paulino tem comandado intensos treinos táticos no CT da Barra Funda, tendo como um dos objetivos adaptar plenamente Jucilei, Pratto, Edimar, Morato, Marcinho e Thomaz ao esquema de jogo ofensivo.

Os dois primeiros têm sido titulares importantes, e já estão um pouco mais adaptados. Os outros quatro pouco jogaram, e devem ser utilizados ao longo do Brasileiro.

"Chegar e jogar foi bom por um lado, porque já peguei mais intimidade com o pessoal e fui inserido ao grupo, mas agora tenho a oportunidade de conhecer o trabalho do Rogério sem aquela pressão entre um jogo e outro. Já dá para perceber que é uma filosofia diferente e tenho me adaptado. Queremos evoluir a aprender ainda mais com o treinador, além de poder melhorar fisicamente. O Rogério cobra bastante intensidade e posse de bola. É um método de trabalho legal e tenho aproveitado", disse Morato, em entrevista ao site oficial do clube.

Reforços se integram, mas deve haver cortes

Nenhum dos reforços que receberão atenção especial de Ceni deve sair, mas o elenco do São Paulo passará por cortes nos próximos dias: a ideia do treinador é reduzir o grupo para a disputa do Brasileiro e da Sul-Americana.

Dentre os jogadores que não estão garantidos estão Neilton, que não se adaptou ao sistema de jogo, e Shaylon, que pode ser emprestado. O São Paulo estreia no campeonato nacional no dia 14, diante do Cruzeiro, no Mineirão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos