Adilson ganha minutos e já se vê em condição de ser titular do Atlético-MG

Thiago Fernandes e Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Divulgação/Atlético-MG

    Adilson, volante do Atlético-MG, sonha com a titularidade

    Adilson, volante do Atlético-MG, sonha com a titularidade

Adilson ganha, aos poucos, a confiança de Roger Machado e mais minutos na equipe do Atlético-MG. Contratado há dois meses, o volante demorou a receber chances, mas foi acionado pela comissão técnica em jogos decisivos para o Galo e passa a se tornar um nome importante no elenco.

O meio-campista de 30 anos entrou em campo no segundo tempo contra Libertad, do Paraguai, e Cruzeiro, por Copa Libertadores da América e Campeonato Mineiro, respectivamente. Embora tenha atuado somente na etapa final dos dois confrontos, o jogador que foi contratado a pedido do treinador virou peça importante nos jogos disputados pela equipe.

Embora sonhe com a possibilidade de se tornar titular no Atlético, Adilson prega respeito às escolhas de Roger Machado e garante que não se incomoda com a atual situação no elenco.

"Eu pude, mais uma vez, entrar num momento importante do jogo para ajudar na contenção. Venho, aos pouquinhos, mostrando o meu trabalho e ajudando sempre que posso", disse logo após o jogo diante do Cruzeiro, pela ida da final do Mineiro.

Apesar do tom respeitoso, Adilson destaca a vontade de assumir a condição de titular da equipe: "Eu sempre disse que me sinto mais à vontade começando os jogos. Se ele me pedir uma situação mais defensiva agora, eu estou pronto".

As entradas do atleta revelado pelas categorias de base do Grêmio são vistas somente no segundo tempo dos duelos. Nos casos mais recentes, o treinador optou pela mudança de formação tática, utilizando três volantes à frente do sistema defensivo. A alteração entre os titulares, porém, foi descartada por Roger Machado.

Mesmo com o veto do técnico, há quem seja favorável à adoção deste esquema nos demais compromissos, sobretudo entre os torcedores, fato que é de conhecimento do meio-campista:

"Acaba chegando para a gente sim esse pedido do torcedor. É claro que é o que busco. Sempre me senti mais à vontade sendo titular, mas respeito os atletas que estão jogando e as decisões do Roger. Cabe a mim, fazer isso. O time está indo bem. Se eu fizer a minha parte, eu sei que posso ser titular".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos