Técnico da base do Corinthians se demite após 36 dias: "É um alívio"

Bruno Thadeu, Dassler Marques e Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

  • Corinthians/Divulgação

    Pepinho e Coelho juntos no dia 28 de março: breve formação na base corintiana

    Pepinho e Coelho juntos no dia 28 de março: breve formação na base corintiana

Durou pouco a passagem de Pepinho Macia no cargo de técnico do Corinthians sub-20. O treinador pediu demissão nesta quarta-feira, apenas 36 dias depois de assumir a posição no lugar de Dyego Coelho, que retorna ao comando da equipe.

Pepinho só esteve à frente do time corintiano em uma competição oficial, a Copa do Brasil sub-20. Na ocasião, o Corinthians foi eliminado logo nas oitavas de final - a equipe perdeu por 2 a 0 para o Náutico na Arena Barueri.

Em entrevista ao UOL Esporte, Pepinho alegou que em nenhum momento se sentiu à vontade no clube de Parque São Jorge. Além disso, considerou que a filosofia de trabalho era distinta da dele e admitiu alívio em deixar o cargo.

"Um mês que estou aqui e nunca consegui me sentir à vontade. Meu modo de trabalhar é bastante diferente e conflitante do que encontrei aqui, aliado ao fato de eu ter vindo sozinho, sem minha comissão. Achei por bem tomar essa decisão agora. Era melhor fazer isso agora do que mais para frente. Já comuniquei a diretoria. Estou extremamente aliviado. Não tenho nada contra ninguém, muito pelo contrário. Fiz bons amigos nesse pouco convívio. Mas todo dia tinha muita dificuldade de assimilar o processo de trabalho que o Corinthians exerce. É extremamente diferente das minhas ideias de futebol. Para talvez cortar o mal pela raiz tomei essa decisão", disse.

A informação foi confirmada por Carlos Nujud, diretor do Departamento de Formação de Atletas, que assumiu o cargo uma semana antes da contratação de Pepinho. Nujud, por sua vez, voltou ao Corinthians após mais um pedido de demissão: do diretor Fausto Bittar Filho - ele tomou a decisão após a aproximação do conselheiro Jacinto Antônio Ribeiro, conhecido como Jaça, da base do clube. 

"O Corinthians vive um momento extremamente turbulento especialmente nas categorias de base. Várias mudanças e demissões. No meu caso especificamente não me adaptei a alguns tipos de conceito. Achei melhor tomar a decisão", afirmou Pepinho.

"O clube entendeu sua posição e o liberou para prosseguir com sua carreira. O Corinthians agradece a Pepinho por seus serviços prestados e deseja todo o sucesso para este competente profissional em seus próximos desafios", frisou o clube em nota.

Filho do ex-jogador Pepe, Pepinho chegou ao Corinthians depois de trabalhar no Santos. O acerto com o Corinthians deu-se no fim de março. Com isso, Coelho, que assumiu o comando técnico do time sub-20 após a ida de Osmar Loss para a equipe principal, havia voltado a ser auxiliar - ele tinha ocupado essa posição de 2015 a 2017.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos