Lembrado por gols perdidos, Higuaín é matador e supera até Ibra na Itália

Guilherme Dorini

Do UOL, em São Paulo (SP)

É inevitável pensar em Gonzalo Higuaín e não lembrar dos vários gols perdidos pelo argentino em pelo menos três decisões pela seleção nos últimos três anos. No entanto, precisamos saber separar as coisas. É verdade que o atacante ficou marcado por esses lances citados, mas também é necessário ressaltar que o jogador, que decidiu a partida de ida da semifinal da Ligas dos Campeões na última quarta-feira (3), tem um faro artilheiro, é matador e inclusive supera nomes como o de Zlatan Ibrahimovic no futebol italiano.

AP Photo/Claude Paris
Higuaín brilhou contra o Monaco

Higuaín desembarcou no futebol italiano após sete temporadas no Real Madrid, sendo contratado pelo Napoli por um valor de 22 milhões de euros - um contrato de cinco anos. Na Espanha, já havia demonstrado sua eficácia dentro da área, anotando 121 gols em 265 jogos pelos merengues.

E logo em sua primeira temporada no futebol italiano, já mostrou para que veio. Com o Napoli, foi campeão da Copa da Itália (2013/14) e ainda faturou a Supercopa nacional (2014), com 24 gols em 46 jogos. Nos dois anos seguintes não conseguiu títulos, mas balançou as redes 29 vezes em 58 partidas em 2014/15 e deixou os torcedores boquiabertos na temporada seguinte.

Carlo Hermann/AFP Photo
Higuaín foi um dos principais jogadores do Napoli

Em 2015/16, o Napoli não conseguiu superar a Juventus na briga pela Série A - terminou na segunda posição -, mas não por falta da ajuda de Higuaín. O argentino teve sua melhor temporada na carreira e marcou 38 gols em 42 jogos pela equipe. Só pelo Campeonato Italiano foram 36 tentos, quebrando um recorde histórico do sueco Gunnar Nordahl, que, pelo Milan, balançou as redes 35 vezes em 1949/50.

O desempenho espetacular chamou atenção da Juventus, que viu na contratação do atacante uma maneira de repor a saída de Morata, que voltara ao Real Madrid, e, ao mesmo tempo, enfraquecer um rival que vinha dando trabalho nos últimos anos. O Napoli, é claro, fez jogo duro e não aceitou liberar o argentino por menos que sua multa de rescisão. A Velha Senhora, então, pagou a bagatela de 90 milhões de euros (R$ 324 milhões na cotação da época) para contar com o matador no ano passado.

Juventus FC/Divulgação
Juve desembolsou um caminhão de dinheiro por Higuaín

E o investimento valeu a pena. Se Higuaín já brilhava no Napoli, uma equipe consideravelmente mais fraca, o que poderia ser capaz de fazer na Juventus? Ele respondeu com números. Ainda em sua primeira temporada pelo atual campeão italiano, o argentino já anotou 31 gols em 48 jogos, sendo dois deles na última quarta-feira, na vitória por 2 a 0 fora de casa sobre o Monaco pela partida de ida da semifinal da Liga dos Campeões, o que praticante garante o time na decisão da competição continental.

HIGUAÍN É MELHOR QUE IBRA?

É claro que não vamos dizer que Higuaín é melhor que Ibrahimovic. O sueco é mais habilidoso e possui muito mais recursos. Porém, para comprovar (ainda mais) o quanto o argentino é eficiente, basta pegarmos suas médias no futebol italiano e compará-las com a do atacante do Manchester United - considerado uma unanimidade quando falamos em um ótimo atacante.

REUTERS/Giorgio Benvenuti
Ibra teve uma ótima passagem pelo futebol italiano

Ibrahimovic jogou sete temporadas no futebol italiano, sendo todas nas três maiores equipes do país - Juventus, Inter de Milão e Milan. Por lá, conquistou o Campeonato Italiano por todas elas: dois pela primeira (que acabaram revogados), três pela segunda e um pela última. Ou seja, podemos afirmar que ele jogou nas melhores equipes, o que dá força para nossa comparação.

Ibra disputou 293 jogos no futebol italiano, somando partidas nacionais e de competições continentais, anotando 148 gols, ou seja, com uma média exata de 0,5 gol por jogo. Higuaín, apesar de quase 100 disputas a menos, tem números maiores.

Alessandro Di Marco/ANSA via AP
Higuaín possui uma boa média de gols no futebol italiano

Em quatro temporadas, o argentino registrou 194 jogos e 122 gols, média de 0,64 gol por jogo, sendo apenas uma (que sequer acabou) por uma equipe campeã - as outras três foram por uma segunda força nacional.

Na temporada que mais fez gols na Itália, Ibra anotou 35 gols em 44 jogos. Já Higuaín, como já citamos aqui, marcou 38 em 42 partidas, quebrando inclusive um recorde do Campeonato Italiano. Falando em artilharia da Série A, o sueco alcançou o feito duas vezes, com 25 e 28 gols, enquanto o argentino registrou 36 pelo Napoli na única fez que foi o maior goleador.

AFP PHOTO / JUAN MABROMATA
Higuaín quer acabar com fama negativa na Argentina

Com os dois gols de Higuaín, a Juventus conquista uma enorme vantagem para avançar à decisão da Liga dos Campeões, quando, muito provavelmente, reencontrará o Real Madrid, equipe que o preteriu há quatro anos. Essa, quem sabe, possa ser a oportunidade de ouro para o argentino espantar a fama de perdedor de gols em decisões (até que justa quando falamos em seleção), calar os críticos, seu ex-clube e conquistar o tão sonhado título que o clube italiano não consegue desde 1996.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos