Ele largou contrato vantajoso na Rússia para ir ao Ceará. E foi campeão

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Bruno Aragão/CearaSC.com

    Pedro Ken foi campeão estadual pelo Ceará com menos de dois meses de clube

    Pedro Ken foi campeão estadual pelo Ceará com menos de dois meses de clube

Um contrato longo e vantajoso financeiramente na Europa. Este é o sonho de consumo de 9 entre 10 jogadores brasileiros. Pedro Ken, no entanto, diz ter aberto mão de tudo isso para voltar a ser feliz no futebol. Pouco aproveitado na Rússia, o meia, ex-Vasco, Coritiba e Vitória, rescindiu seu vínculo que durava até maio do ano que vem, acertou com o Ceará e já foi campeão estadual com menos de dois meses de clube.

"Eu tinha mais um ano de contrato, mas lá estava muito complicado de jogar. Lá tem muito pouco jogo. Tivemos 33 ou 34 jogos no ano inteiro. O time também não muda muito. São quatro cartões amarelos para suspender e o juiz quase não dá amarelo. É um futebol de muito contato. Lá também tem a lei onde tem de ter cinco russos em campo. Na minha posição tinham dois russos da seleção. Ficou difícil. Eu abri mão desse um ano de contrato para estar jogando. Tem outros jogadores que, até por questões financeiras, ficariam, mas eu preferi abrir mão desta parte para estar dentro de campo", declarou ao UOL Esporte.

Divulgação

Pedro Ken foi campeão cearense na última quarta-feira (3) ao vencer o Ferroviário por 2 a 0. O meia, que ainda está se readaptando ao futebol brasileiro, entrou na etapa final e deu a assistência para o segundo gol do Vozão.

Mais uma vez em ação por um clube de massa, Ken ressaltou que este também foi um dos motivos que o fez querer retornar:

"Isso foi um dos motivos para eu ter vindo ao Ceará. Estava lá na Rússia e me ligaram para um projeto muito forte em busca do acesso. E eu já tinha jogado contra o Ceará algumas vezes e foi sempre com estádio cheio, torcida apaixonada, tinha me impressionado com isso. Na Rússia senti um pouco de falta disso. Não tem esse clima, as torcidas cantando na arquibancada, é muito frio, diferente. Nada melhor do que estar com estádio cheio, representar torcidas grandes. É um incentivo muito grande e uma coisa que sempre busquei na minha carreira".

Mochileiro da bola

Instagram

Diferentemente de uma boa parte dos boleiros, Pedro Ken aproveitou a experiência na Rússia para viajar pela Europa como um típico mochileiro. O meia aproveitava a folga para conhecer países vizinhos, visitar pontos turísticos e até acompanhar partidas de futebol no meio da arquibancada.

O jogador acredita que o período russo lhe trouxe aprendizagem pessoal e profissional:

"Profissionalmente, mesmo não jogando muito, aprendi por estar convivendo com um estilo de jogo diferente. Aprendi muito em questões técnicas e táticas também. No pessoal nem se fala. Ir para a Europa era um objetivo meu de vida e de carreira. Lá, por ter poucos jogos e folgas longas, pude viajar, conhecer vários lugares. Isso eu sempre gostei. Acho que para o desenvolvimento pessoal é muito importante. No Brasil, eu já gostava de conhecer pessoas diferentes, culturas regionais diferentes. Quando fui para lá, conheci países, povos, línguas...", disse o jogador, destacando que sofreu um pouco no início com a dificuldade com a língua russa e o fato de nem todos por lá falarem em inglês.

Fé no acesso à Série A

Apesar do pouco tempo no Ceará, Pedro Ken acredita que o clube tem boas chances de conquistar o acesso à Série A este ano.

"Acho que o Ceará está muito preparado e no caminho certo. Eu tenho quatro acessos. O Givanildo, nosso técnico, é o 'rei do acesso', o elenco é bom, tem experiência nesse tipo de competição. Pelo que pude perceber, é um elenco muito unido, todos com objetivos definidos. A confiança cresceu para a Série B com a conquista do estadual e o time entra forte", avaliou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos