SP deve quitar dívida de 2014 e ficar livre para receber direitos da Globo

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

  • Rubens Chiri/saopaulofc.net

    Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, pretende reduzir dívida do clube até o fim deste ano

    Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, pretende reduzir dívida do clube até o fim deste ano

Depois de três anos preso a um empréstimo feito ainda na gestão de Juvenal Juvêncio, o São Paulo finalmente vai poder receber o valor integral de seu contrato com a Globo. Na previsão do clube, a dívida com a Polo Clubes Fundo de Investimento, que atrapalhou o recebimento das cotas de TV desde 2014, será quitada até o fim do ano. 

A questão passa pelas duas administrações anteriores. Em março de 2014, pouco antes de Carlos Miguel Aidar assumir a presidência tricolor, o então mandatário Juvenal Juvêncio pegou um empréstimo de R$ 50 milhões. Parte desse dinheiro foi utilizada para reduzir dívidas e cerca de R$ 14 milhões foram gastos por Aidar para contratar Alan Kardec. Como garantia, o Tricolor deu parte dos direitos de transmissão dos jogos da Rede Globo.

Com a quitação da dívida como a Polo, a partir da próxima temporada o São Paulo ficará livre para receber a verba da emissora em sua totalidade. Em 2016, o clube teve direito a R$ 128 milhões da Globo, mas R$ 17,9 milhões ficaram com a Polo.

O São Paulo negociou o pagamento da dívida em 40 parcelas e restam R$ 10,5 milhões a serem descontados até o fim deste ano. Por conta dos juros, no total dos quatro anos, o Tricolor vai gastar cerca de R$ 72 milhões com a Polo.

Em 2017 e 2018, o São Paulo espera receber da Globo valores ainda superiores aos R$ 128 milhões, sendo que estão inclusos nesta quantia os pagamentos por direitos de transmissão de TV fechada e pay-per-view.

Já a partir de 2019, os contratos de TV aberta e fechada serão separados e o desempenho da equipe nas competições também será levado em conta. O São Paulo já recebeu R$ 60 milhões de luvas da Globo no ano passado referentes à TV fechada de 2019 a 2024 - este valor não foi lançado no balanço do clube de 2016 junto dos R$ 128 milhões. Os direitos de transmissão de TV aberta para os anos seguintes serão negociados em breve.

O departamento financeiro do São Paulo vai analisar como será investido esse recurso. A dívida do São Paulo, neste momento, gira em torno de R$ 110 milhões, sendo a previsão positiva do clube reduzir essa quantia para R$ 70 milhões até o fim deste ano.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos