Jornal argentino causa polêmica ao comparar Messi com torturador

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Perfil

O jornal Perfil, da Argentina, causou polêmica ao publicar na edição deste sábado (6) uma montagem com as fotos de Lionel Messi e Alfredo Astiz, condenado à prisão perpétua por violar os direitos humanos durante a ditadura argentina.

A imagem revoltou a família do atacante do Barcelona, que não descarta entrar na justiça contra o veículo de comunicação.

A montagem traz uma foto de Astiz, conhecido popularmente como 'O Anjo da Morte' por ter sido uns dos principais nomes do governo argentino na ditadura entre 1976 e 1983, que vai se transformando no rosto de Messi em uma sequência de cinco imagens.

De acordo com o Perfil, o motivo da comparação foi a decisão da Fifa revogar a suspensão de quatros partidas e a multa que o jogador deveria cumprir nas eliminatórias sul-americanas da Copa de 2018 e o benefício que a Corte de Justiça da Argentina concedeu a Astiz – os presos que não foram julgados com uma sentença final têm computados dois dias a cada um que ficam na prisão. 

"Justiça duvidosa. Um ícone da repressão e a estrela da Seleção, com menos sanção", publicou o Perfil abaixo da montagem de fotos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos