Ídolo no Inter, Alex recebe oferta do Avaí e avalia até aposentadoria

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Alexandre Lops / Site Oficial Internacional

    Alex avalia aposentadoria após rescindir contrato com o Internacional, em janeiro

    Alex avalia aposentadoria após rescindir contrato com o Internacional, em janeiro

Desde o ano passado que Alex não disputa uma partida de futebol profissionalmente. O meia de 35 anos rescindiu contrato com o Internacional em 10 de janeiro e desde então analisa seu futuro. Ídolo do Colorado, ele recebeu uma série de ofertas, do Brasil e do exterior, a última do Avaí, mas nenhuma o persuadiu totalmente até então. Até mesmo a aposentadoria está entre as alternativas analisadas.

O plano inicial do armador era encerrar carreira no Inter. Foi o clube vermelho que o projetou ao futebol o tornou ídolo. Ele chegou em 2004 egresso do Guarani. Para tê-lo, o clube gaúcho enviou quatro atletas ao alviverde de Campinas. E no Beira-Rio conheceu a glória.

Conquistou a Libertadores e o Mundial de 2006, a Sul-Americana de 2008, três Campeonatos Gaúchos e duas Recopas. Foi vendido ao Spartak de Moscou, na Rúsia. Voltou ao Brasil para defender o Corinthians. Novamente deixou o país e atuou no Al Gharafa, do Qatar. E na segunda passagem pelo Colorado, que começou em 2013, tinha por objetivo concluir a trajetória nos gramados.

De pronto retomou o posto no coração dos vermelhos. Ergueu mais três taças de Campeonato Gaúcho e foi capitão da equipe por um bom tempo. Não contava, porém, com o ocorrido no ano passado. A campanha vexatória no Brasileirão que culminou com o rebaixamento para a segunda divisão. Sair por baixo seria encerrar a carreira com uma marca.

De pronto Alex disse que queria ficar. Na saída de campo do duelo contra o Fluminense, que colocou a Série B no calendário do Inter para 2017, Alex ressaltou que gostaria de participar da recuperação do clube. Mas não foi possível. Com salário alto e o Inter atolado em dívidas, foi procurado para rescindir o vínculo e até hoje é elogiado pela direção do Inter por ter 'entendido a situação do clube' e aceito as condições de liberação.

Com objetivo frustrado de resgatar o Inter, Alex optou por um período sabático, que deve estar chegando ao fim. No primeiro semestre, rejeitou uma série de ofertas. Clubes do Brasil e do exterior procuraram o jogador. O último, na semana passada, foi o Avaí. O armador chegou a se reunir com o presidente do clube e ouviu a oferta para voltar a jogar.

Não está descartado, como também não está simplesmente não atuar mais. Alex guarda para as próximas semanas a decisão sobre o futuro. Depois de conhecer a glória e a queda no Colorado, ele considera que ainda tenha condições de atuar em alto nível, mas pondera se o momento não seria o ideal para simplesmente encerrar a carreira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos