Associação Chinesa de Futebol inocenta Hulk de suposta agressão a rival

  • Johannes Eisele/AFP

A Associação Chinesa de Futebol (CFA) não punirá o brasileiro Hulk por um suposto soco no auxiliar técnico adversário no último sábado. A entidade não achou evidência da agressão do brasileiro e inocentou o atacante.

O brasileiro do Shanghai SIPG havia sido acusado de socar Yu Ming, membro da comissão técnica do Guizhou Zhicheng, no intervalo da partida válida pela Superliga Chinesa. A denúncia foi feita pelo treinador do time adversário do de Hulk, Li Bing.

Hulk rebateu Bing via sua assessoria de imprensa no domingo (7): "Não é verdade que eu teria agredido. O que houve no intervalo foi xingamento por parte do auxiliar técnico deles contra o nosso time na saída de campo. Ele gritava muito e ofendia. Xingamos de volta e cada time foi para o seu lado. Na volta do intervalo, ele ficou no corredor nos esperando, mas voltamos com os seguranças".

O Shanghai SIPG também defendeu seu jogador, rebatendo as alegações do técnico do Guizhou Zhicheng. "As declarações de Li Bing e Yu Ming são inadequadas e provocam hostilidade entre os jogadores estrangeiros e o povo chinês e isso afetou a imagem doo nosso clube", diz o comunicado.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos