Marcelo mira aposentadoria no Real, mas espera passagens por Flu e Botafogo

Do UOL, em São Paulo

  • Susana Vera/Reuters

    Família de lateral, revelado pelo Fluminense, é de torcedores do Botafogo

    Família de lateral, revelado pelo Fluminense, é de torcedores do Botafogo

Aos 28 anos, o lateral esquerdo Marcelo ainda não sabe quando vai pendurar as chuteiras. Mas quando chegar a hora da aposentadoria, o camisa 12 do Real Madrid admite que não deve voltar ao Brasil.

"É difícil. O futebol do Brasil é um pouco diferente do da Europa. Não sei se me readaptaria. Não sei", disse, em entrevista o canal de TV EI Maxx.

Em 2016, Marcelo disse que poderia voltar ao Brasil no futuro para jogar no Rio de Janeiro. No entanto, ao invés do Fluminense, clube que o revelou, o lateral optaria pelo Botafogo, time de coração de seus familiares.

Desta vez, porém, colocou os dois clubes como possíveis destinos. "Eu queria encerrar minha carreira no Real Madrid, mas queria jogar no Fluminense, que foi o time que me revelou, e no Botafogo, que é o time da minha família", explicou.

No Real Madrid desde 2007, Marcelo se acostumou a dividir os holofotes do clube com Cristiano Ronaldo. O português chegou à equipe em 2009 e, segundo o brasileiro, "é o melhor".

"Vejo ele trabalhar, o empenho dele. Ele fica muito triste quando não consegue fazer gol, ajudar o time dele. (Melhor) da história? Pode ser, não peguei os outros jogadores", disse o lateral, que elogiou fundamentos do camisa 7, como a finalização e o cabeceio. "Para mim, por esses quesitos, ele é o melhor", completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos