Chapecoense treina na Colômbia e foge de aspecto emocional antes de decisão

Daniel Fasolin

Colaboração para o UOL, em Medellín (Colômbia)

A Chapecoense reconheceu nesta noite de terça-feira o gramado do Estádio Atanasio Girardot, em Medellín (Colômbia). Será ali que o time catarinense enfrentará o Atlético Nacional pela Recopa Sul-Americana 2017 na quarta-feira.

O local receberia o duelo do clube brasileiro contra o próprio Atlético Nacional pelas finais da Copa Sul-Americana 2016, mas os jogos foram cancelados por conta do acidente aéreo com o avião da LaMia que levava a delegação da Chape em 26 de novembro. No desastre, 71 pessoas morreram.

Após o treinamento desta terça, o técnico Vagner Mancini concedeu entrevista coletiva para falar a respeito do jogo do dia seguinte. No entanto, evitou falar de fator emocional em referência a 2016.

"O significado é muito grande, para todos nós, mas é o dia mais importante para o clube. Essa é uma conquista pessoal de cada um, mas também um marco para o clube. Para isso, nós vamos nos empenhar ao máximo para levar o título para o Brasil", disse Mancini.

Daniel Fasolin/UOL
Equipe catarinense treinou no Estádio Atanásio Girardot, estádio que receberia um dos jogos das finais da Copa Sul-Americana 2016

O técnico da Chape, porém, admitiu que "o aspecto emocional em uma final é sempre importante, principalmente pelo que cerca esse jogo". A tensão pela qual passou a Chape em 2017, temporada de grande reformulação dentro e fora do campo, também foi lembrado – mas sem tirar o foco dos dois jogos contra o Atlético Nacional. Na ida, em casa, a Chape venceu por 2 a 1.

"O jogo lá em Chapecó foi bem ofensivo, e espero que o Atlético jogue assim aqui também. A Chapecoense vai tentar fazer uma boa marcação, mostrar como os times brasileiros jogam e impor um bom ritmo de jogo. Tenho certeza que teremos uma grande partida. Nosso time não vai fugir do que todos estão vendo nos últimos jogos", disse Mancini.

"Temos todos os jogadores em condições de jogar amanhã. O Atlético tem um bom elenco, e eu sei que tem algumas peças que podem desfalcar a equipe, mas acredito - justamente por eles terem um bom elenco - é que irão conseguir suprir prováveis ausências", acrescentou, indo além.

"Nós temos uma maneira de jogar e temos uma equipe jovem. Pelos extremos, temos jogadores ótimos e que podem levar perigo aos adversários. Mas o Atlético também tem jogadores importantes e estaremos preparados para um grande jogo", completou.

Chapecoense e Atlético Nacional se enfrentam nesta quarta-feira em Medellín, às 21h45 (horário de Brasília), para decidir o título da Recopa Sul-Americana. Graças à vitória na ida, a Chape a vantagem do empate. Caso o Atlético vença por um gol de diferença, por qualquer placar, a decisão irá para os pênaltis.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos