Inter passa por 'reciclagem' e muda perfil do elenco para Série B

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Alexandre Lops/AI Inter

    Zagueiro Paulão é o próximo a deixar o Internacional e deve ir para o Vasco

    Zagueiro Paulão é o próximo a deixar o Internacional e deve ir para o Vasco

Desde o fim do ano passado, o Internacional tem por determinação 'mudar o elenco'. A ideia é retirar do grupo jogadores marcados pela queda para Série B, que estejam sem ambiente ou que possam prejudicar de alguma forma - dentro ou fora de campo - a recuperação vermelha. E a 'reciclagem' entra em sua reta final. Com quase 40 saídas, o Colorado se aproxima do início da segunda divisão totalmente diferente daquele time que caiu no Brasileiro do ano passado. 

Se antes a ordem era rejuvenescer, agora é agregar características. Em 2016, o então técnico Argel Fucks dizia que precisava tornar mais novo o elenco, dar chance aos garotos. A folha de pagamentos ficou mais baixa, mas a qualidade também sumiu. O Inter penou, sofreu, caiu. Agora a ideia é dar ao técnico atletas com qualidades diversas, independentemente de idade ou preço. A folha salarial voltou a subir, bate a casa dos R$ 7 milhões, mas tudo pelo regresso à elite. 

Logo de cara, uma leva de jogadores foi mandada embora. O número se aproxima de 40 entre atletas que voltaram de empréstimo, jogadores que foram repassados a outros clubes, vendidos ou simplesmente não renovaram seus contratos. A 'limpeza' envolveu desde ídolos como Alex, que só teve vínculo rescindido porque o salário era incompatível com a realidade financeira do clube, até apostas que não deram certo de imediato, como Aylon e Bruno Baio, passando por Anderson, Ariel e outros jogadores marcados pelo rebaixamento do ano passado.

E a segunda parte da reformulação começou ao fim do Estadual. Eduardo Henrique foi para o Atlético-PR. Andrigo e Eduardo foram para o Atlético-GO, Seijas para a Chapecoense e nesta semana dois novos nomes devem unir-se à lista dos negociados.

Ernando está próximo de acordo com o Fluminense. A questão salarial é a barreira a ser vencida nos próximos dias para que o defensor, que marcou um gol contra na final do Gauchão, deixe o clube por empréstimo até o fim do ano.

Outro é Paulão, que também tem tratativas avançadas com o Vasco e deve ser cedido. Atualmente ele é reserva do setor que conta com Léo Ortiz e Victor Cuesta como principais nomes, Klaus e Danilo Silva logo em seguida.

"Desde o começo do ano estamos em processo de reformulação. É normal depois do Estadual isso acontecer de uma forma mais forte. Times buscam contratar jogadores, surgem novos destaques. Temos atletas chegando que nem jogaram ainda, outros que também vão nos ajudar muito. O campeonato [Série B] é longo, vamos precisar de todos", disse o lateral esquerdo Uendel.

E a lista de saídas ainda vai aumentar. William está vendido e viaja à Alemanha para integrar-se ao Wolfsburg assim que a janela de transferências internacionais for aberta. Neris, Anselmo, Fabinho, Gustavo Ferrareis e Diego podem ser emprestados. Eduardo Sasha e Valdívia são alvos de clubes do exterior de olho em vendas, que acabam soando como alternativa para contemplar o orçamento do ano.

Ao mesmo tempo, o Inter contratou 13 jogadores. Klaus, Neris, Roberson, Carlos, Marcelo Cirino, Alemão, Uendel, Carlinhos, Edenílson, Felipe Gutiérrez, Danilo Silva, Victor Cuesta e por fim Willam Pottker - que será apresentado nesta quinta - completaram a mudança do elenco vermelho.

"O preço que se paga por reformular a equipe às vezes é a instabilidade. Isso é normal", acrescentou Uendel. O Colorado começa a Série B no próximo sábado. Ainda estará em processo de reformulação, mas pelo menos mais perto do ideal procurado pela direção do clube.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos