No Barcelona, só Rafinha lamenta a saída de Luis Enrique

João Henrique Marques

Do UOL, em Barcelona

  • Albert Gea/Reuters

Luis Enrique sempre deixou claro que não tem amizade com os jogadores do Barcelona. O treinador colecionou problemas de relacionamento e encerra a passagem pelo o clube ao final da temporada sem deixar saudade no elenco. Exceção feita a Rafinha. O brasileiro é grato ao técnico pela ascensão no Barça e teme ver o espaço diminuído com sua saída.

O meia é um dos poucos jogadores com trânsito livre com Luis Enrique. Conversa sobre posicionamento e pede conselhos sobre o futuro da carreira. O relacionamento entre os dois é antigo, começando em 2010 no Barça B e passando pelo Celta de Vigo entre 2012 e 2013. A parceria desfeita deixa o brasileiro novamente na dúvida sobre a titularidade no time.

"Com ele (Luis Enrique) eu aprendi sobre as exigências físicas de ser um profissional. Me sinto à vontade com ele", assumiu o meia em entrevista à TV Barça. "Em um dos treinos que me marcou, ele me puxou para fora do grupo e perguntou: Você está bem, aconteceu alguma coisa? Eu disse que não, e ele me disse: "Bem, então comece a correr", contou.

Rafinha demorou, mas conseguiu o posto de titular com Luis Enrique. Assim participou da virada histórica por 6 a 1 contra o PSG, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões. Só que uma lesão no joelho direito deixou o jogador fora do final da temporada.

O relacionamento com Luis Enrique já era bom em 2010 no Barça B. Ano que o jogador ganhou a posição de titular do time. De lá para cá, o brasileiro só não esteve ao lado do treinador na temporada 2011/2012 – treinou a Roma e Rafinha seguiu no Barça B.

O reencontro com Luis Enrique foi no Celta de Vigo por um pedido de contratação feito pelo treinador. Por lá, ele virou titular atuando assim em 27 dos 38 jogos do time no Campeonato Espanhol. Rafinha fez quatro gols.

No Barcelona, o meia brasileiro teve que se acostumar com o banco de reservas. Isso, porém, mudou ao virar o trunfo de Luis Enrique para vingar o esquema 3-4-3 atuando aberto pela esquerda do ataque. Com a lesão do meia, o treinador voltou a utilizar o 4-3-3 mais previsível.

"Não é uma novidade o Rafinha jogar comigo. Isso é o que ele sempre soube. Sem dúvida alguma que é muito importante neste momento", comentou Luis Enrique pouco antes da lesão do meia.

O contrato de Rafinha com o Barcelona tem validade até 2010. Sem Luis Enrique, a saída já foi especulada pela imprensa local, mas depois desmentida pela própria direção do clube. Algo certo é que a temporada 2017/2018 para o meia brasileiro será um recomeço.

"Não é verdade que ele queira sair. Está pensando em recuperar da lesão e voltar forte para a próxima etapa ", disse Mazinho, pai e empresário de Rafinha.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos