Cuca usa tempo de casa para mudar rotina do Palmeiras em só quatro dias

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

  • Cesar Greco/Ag. Palmeiras

    Cuca já mudou a rotina do Palmeiras mesmo após pouco tempo

    Cuca já mudou a rotina do Palmeiras mesmo após pouco tempo

Cuca ainda não completou nem uma semana no Palmeiras, mas já começou a mudar a rotina alviverde na Academia de Futebol.

Como o próprio comandante explicou, ele tem usado a sua primeira passagem no clube para acelerar o processo de adaptação. Como já conhece funcionários, jogadores e a rotina palmeirense, ele já sabe como agir em situações diferentes.

Entre os funcionários e jogadores, há o consenso de que o clima voltou a ficar leve após a troca de comando e que a pressão constante de conselheiros e diretores deixou de ser parte do dia a dia. Dentro de campo, as jogadas ensaiadas, marca do treinador, voltaram a dar o tom de alguns treinamentos feitos pelo comandante. Durante esta semana, o técnico mostrava o posicionamento que considerava ideal e trabalhou diversas situações em falta e, especialmente, em escanteio.

"Se não marcarem isso, é só jogar por cima", gritava ele para Dudu, o cobrador oficial de escanteios.

Outro artifício usado por Cuca é o de propor uma brincadeira entre os atletas para estimular a melhora na finalização. O comandante comandou nos últimos dias uma espécie de "gincana" onde os atletas competiam entre eles sobre quem faria mais gols.

A brincadeira durou mais de 20 minutos e arrancou gargalhadas dos presentes. Na reta final, o desafio era fazer gols de cabeça com diferentes estilos de lançamento. Todo o grupo se amontoava na área para brincar com os que não atingiam o objetivo.

Ainda sem um novo apartamento em São Paulo, o técnico tem adotado a concentração como casa, a exemplo do que fazia quando treinava uma equipe chinesa. Assim, ele também conhece as novas instalações para os treinos.

Os treinamentos, aliás, voltaram a ter seu tom de mistério. É rotina com Cuca que os primeiros 45 minutos de trabalho não permitam a presença de imprensa. Outra tradição que voltou com o técnico é o mistério também na hora de escalar o time. Nesta sexta-feira, ele deixou a coletiva afirmando que tinha uma dúvida para os 11 ideais.

Na concentração, a novidade é que agora a comissão técnica tem um representante novo para o torneio de pôquer. Cuquinha, irmão e auxiliar do técnico, é fã do esporte da mente que tem Michel Bastos, Moisés e Vitor Hugo como os mais "viciados". 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos