Brasileiro diz ter sofrido racismo em jogo na Bulgária: "veio de floresta"

Do UOL, em São Paulo

  • Matthew Lewis/Getty Images

    Svetoslav Dyakov do Ludogorets Razgrad é acusado de racismo por brasileiro

    Svetoslav Dyakov do Ludogorets Razgrad é acusado de racismo por brasileiro

O brasileiro Eli Marques afirmou em carta aberta divulgada pela agência Reuters nesta segunda (15) que foi vítima de racismo do capitão da Bulgária Svetoslav Dyakov durante um partida válida pela segunda divisão do país no último final de semana.

"Eu quero que as pessoas saibam que tipo de pessoa é o capitão da seleção da Bulgária e como ele pensa. Macaco, você veio de uma floresta do Brasil e finge ser humano, foi isso que ele me disse", afirmou o jogador brasileiro.

O episódio envolvendo o brasileiro aconteceu durante a partida entre a Oborishte, a equipe de Eli Marques e o Ludogorets Razgrad II de Svetoslav Dyakov. O jogo terminou 1 a 1.

Dyankov e o seu clube negaram as acusações do brasileiro.

O futebol búlgaro é frequentemente invadido por notícias sobre racismo. A federação da Bulgária de futebol e alguns clubes já foram, inclusive, multados pela Uefa em diversas ocasiões por causa de casos de racismo.

Aos 35 anos, Eli Marques atua no futebol da Bulgária há 10 anos, quando deixou o Brasil rumo ao PFC Belasica. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos