Funcionários pedem demissão da Fifa após dispensas no Conselho de Ética

Do UOL, em São Paulo

  • REUTERS/Hamad I Mohammed

A demissão de membros do Comitê de Ética da Fifa, além de mudanças no Comitê de Governança, na última semana gerou protestos dentro da entidade. Segundo a "Bloomberg", seis funcionários da entidade deixaram seus cargos dentro da federação até esta quarta-feira (17), uma manifestação contrária às decisões.

Duas das demissões vieram após a Fifa tirar Miguel Maduro da presidência do Comitê de Governança. Navi Pillay e Ron Popper pediram dispensa de seus cargos, assim como Joseph Weiler. No Comitê de Ética, funcionários do departamento de investigações independente foram demitidos.

A Fifa anunciou na última terça-feira (9), na reunião do conselho da entidade, a decisão de não renovar o mandato do principal investigador do Comitê de Ética, Cornel Borbely, e de seu principal juiz de ética, Hans-Joachim Eckert – homens que agastaram Joseph Blater e Michel Platini do futebol. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos