Ganso já ouviu que Sampaoli não ficará e volta a ter prestígio no Sevilla

João Henrique Marques

Do UOL, em Barcelona

Paulo Henrique Ganso já virou a página no Sevilla. A temporada chegou ao final com a aproximação com os dirigentes do clube espanhol. O suficiente para solucionar duas dúvidas: a de que faz parte dos planos para 2017/2018 e de que o desafeto Jorge Sampaolli vai encerrar a passagem no clube neste domingo, em duelo contra o Osasuna, pela última rodada do Campeoanto Espanhol.

Ganso estava impaciente. Cobrou posicionamento da diretoria do Sevilla pela falta de oportunidades com Sampaolli – chegou a ficar quase 100 dias sem ser relacionado -. Ao UOL Esporte, pessoas próximas de Ganso garantiram que o jogador ouviu do próprio presidente do Sevilla, José Castro Carmona, a intenção de continuidade no clube.

Ganso foi o jogador do Sevilla escolhido para acompanhar o presidente em ato institucional do clube na quinta-feira passada. Os dois foram a um colégio na cidade para conversar com crianças. A parceria dá o tom do moral conquistado pelo brasileiro mesmo tendo poucas atuações.

No espaço aberto para as crianças realizarem perguntas, Ganso foi questionado sobre o sonho da carreira. "Meu sonho é conquistar um título pelo Sevilla", disse ao lado do presidente.

No clube, a saída de Sampaolli para a seleção argentina já é considerada certa. E Ganso, com lesão em ambas as coxas, não atua mais com o treinador.

A irritação do brasileiro não mudou nem mesmo ao voltar a ser escalado recentemente como titular. Ter a saída de Sampaolli para a permanência no Sevilla já era uma decisão.

Além da diretoria, Ganso passou a ter nas últimas semanas o apoio da imprensa local. Com o time eliminado na Liga dos Campeões para o Leicester nas oitavas de final, além da queda de desempenho no Campeonato Espanhol, o trabalho de Sampaolli passou a ser questionado.

"O Ganso provou ter problema extracampo com o Sampaolli. Não há cabimento fazer tudo o que faz dentro de campo e não ter uma continuidade. Chegamos a um ponto em que todos pedem por mais jogos do Ganso", destacou Jesus Márquez, repórter do Canal Sur, de rádio e televisão de Sevilla.

O que pode abalar o prestígio de Ganso?

A ponderação da diretoria do Sevilla com Ganso é a opinião do futuro treinador. O argentino Eduardo Berizzo, atual comandante do Celta de Vigo, é o provável escolhido e terá carta branca na montagem do elenco.

A venda de Ganso por valor inferior aos 10 milhões de euros pagos na contratação está descartada. E não há crença de que o jogador alcance esse valor no mercado. Caso seja rejeitado pelo futuro treinador, a opção seria a de empréstimo.

"Ganso quer ficar, diretoria sabe que não consegue vender e um treinador novo por chegar. Podemos ter aí um novo problema", apontou Jesus Márquez.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos