Gattuso cria melhor defesa na Série B italiana, mas não ataca e é rebaixado

João Henrique Marques

Do UOL, em Barcelona

  • LaPresse/Antonio Saia

    Gattuso, treinador do Pisa

    Gattuso, treinador do Pisa

Três zagueiros, três volantes e um futebol de raça. Ex-jogador do Milan e da seleção italiana, Genaro Gattuso transformou o Pisa em uma máquina de defesa na segunda divisão da Itália. O problema foi o contraste com o rendimento pífio ofensivo, capaz de levar o time ao rebaixamento.

O Pisa cumpriu os 42 jogos da competição tendo sofrido apenas 36 gols, a melhor marca entre os 22 participantes. Só que o ataque teve o pior rendimento, tendo marcado 23 gols.

O time comandado por Gattuso terminou a segunda divisão na 21ª colocação, com 35 pontos. O campeão, SPAL, fez 66 pontos e teve a segunda melhor defesa da competição, com 39 gols sofridos. O diferencial, claro, foram os 66 gols marcados.

"É importante destacar que o Pisa atravessa uma crise financeira, não teve dinheiro para contratar. Time que não tinha nem dono no começo da competição. O Gattuso não carrega imagem de culpado pela queda", comentou o jornalista italiano, Alain Valnegri, comentarista da BeIn Sports.

"Atacantes fortes poderiam mudar as coisas por aqui, mas não tínhamos como entrar no mercado. Montamos um time valente, e é inútil apontar falhas nesse momento. Eu sou o culpado sim", disse Gattuso ao fim da campanha.

Campeão mundial com a seleção italiana em 2006 e ídolo no meio-campo do Milan na década de 2000, o ex-volante abandonou os gramados em 2013 e dirige o Pisa há dois anos. Na primeira temporada, conseguiu fazer o clube subir da terceira para a segunda divisão da Itália. Logo depois, deixou a equipe em busca de novos desafios.

O desafio de Gattuso foi o de voltar dois meses depois ao Pisa para socorrer um elenco com salários atrasados e sem a realização de uma pré-temporada.

A iniciativa foi a de consolidar o esquema 3-5-2 com prioridade defensiva. No jogo de estreia, mesmo sem treinamentos prévios, a vitória por 1 a 0 diante do Novara foi considerada pela mídia local como "o milagre de Gattuso".

Não sofrer gols nas partidas passou a ser comum no Pisa. Só que o problema ofensivo fez o time empatar 11 jogos em 0 a 0. No total, ainda foram outros 10 resultados de igualde.

O Pisa teve apenas seis vitórias na competição. O rebaixamento foi consolidado com as 15 derrotas sofridas. Sendo dez delas por 1 a 0.

"O time refletia a valentia e virilidade que marcou a carreira do Gattuso. Mas não há críticos ao trabalho de como treinador no clube. O plantel limitado não permitia algo maior", destacou Alain Valnegri.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos