Tite usa versatilidade para justificar volta de David Luiz à seleção

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Claudio Reyes/AFP

    David Luiz não veste a camisa da seleção brasileira desde o ano passado

    David Luiz não veste a camisa da seleção brasileira desde o ano passado

Campeão inglês pelo Chelsea, David Luiz foi uma das novidades da convocação da seleção brasileira, anunciada nesta sexta-feira (19), para os amistosos contra Argentina e Austrália, dias 9 e 13 de junho. De acordo com o técnico Tite, a versatilidade do jogador pesou para que ele voltasse.

"Se o (Marcelo) Bielsa estivesse aqui, ia falar que é um jogador polifuncional. Coloco de uma força mais simples: é um jogador versátil. Tem mais de 20 jogos jogando como meio-campista ou como defensor, assim como Rodrigo Caio", disse Tite, que também convocou o jogador do São Paulo.

"Ele tem essa versatilidade para jogar, pode ser utilizado de uma forma ou de outra. Mereceu essa oportunidade de ser convocado", completou o treinador.

David Luiz não veste a camisa da Seleção desde março de 2016, quando foi titular como zagueiro no empate por 2 a 2 com o Uruguai na Arena Pernambuco, ainda com Dunga, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.

Assim como Thiago Silva, também convocado por Tite, David Luiz ficou marcado pela campanha na Copa do Mundo de 2014. Mesmo assim, o comandante afirmou que não teria problemas em escalá-los como dupla de zaga.

"Eu procuro observar o momento dos atletas. O David tem 56 jogos pela Seleção, vive um grande momento, é oportuno. Assim como o Thiago, que já vem há bastante tempo. Não vejo nenhum impeditivo", disse.

Além de David Luiz e Rodrigo Caio, Dunga convocou Gil, Jemerson e Thiago Silva para a zaga e apenas Fernandinho para a função de primeiro volante. Por isso, o jogador do Chelsea pode ser testado como meio-campista.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos