Torcida do Atlético-PR lota aeroporto para abraçar equipe após feito

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Robson de Lazzari

    Torcida atleticana esperou até a madrugada para recepcionar jogadores

    Torcida atleticana esperou até a madrugada para recepcionar jogadores

Quase 500 torcedores lotaram os salões do Aeroporto Afonso Pena em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, para receber na madrugada desta sexta-feira (19) a delegação do Atlético Paranaense que retornou do Chile com a classificação para as oitavas de final da Copa Libertadores da América.

Com faixas e cantos em homenagem em especial ao meia Carlos Alberto, decisivo no jogo, os torcedores celebraram a classificação épica, obtida apenas nos minutos finais contra a Universidad Católica. O Atlético começou o jogo dependendo apenas das próprias forças, mas saiu atrás no placar. Conseguiu a virada e cedeu o empate, o que eliminaria o time com o resultado combinado com o de San Lorenzo x Flamengo. Mas Carlos Alberto fez o 3 a 2 pouco antes dos argentinos virarem o jogo, o que já não importava mais ao Furacão. A vaga estava garantida na segunda posição do Grupo 4.

O abraço a delegação encerra a conturbada fase pela qual o time passou desde a derrota por 0 a 3 para o Coritiba na primeira partida da final do Paranaense, que culminou com a perda do título e 5 jogos sem vitórias, incluindo uma vexatória derrota por 2 a 6 para o Bahia na estreia do Brasileirão. A torcida cobrava uma resposta e até mesmo questionava o trabalho de Paulo Autuori a frente do futebol do clube, mas selou a paz após a épica vitória em Santiago. 

O Atlético volta a campo no domingo (21) às 16h, contra o Grêmio, na Arena da Baixada, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos