Fiascos ajudam e Tite dá férias pré-Copa à seleção pela 1ª vez em 15 anos

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

Os fiascos recentes da seleção brasileira, acredite, se transformaram em um trunfo para o técnico Tite.

Desde 2002, essa será a primeira vez que a equipe nacional não terá um compromisso importante durante o período de férias dos jogadores "europeus" antes da Copa do Mundo. Graças ao 7 a 1 e o fracasso na Copa América do Chile, em 2015,o Brasil ficou sem vaga e verá a Copa das Confederações da Rússia de longe. A notícia é boa para o grupo que vai tentar o hexa.

Sem essa competição pela frente, Tite decidiu: os principais astros de sua equipe vão poder aproveitas integralmente as suas férias. Neymar, Marcelo, Marquinhos, Daniel Alves, Casemiro e Miranda, todos titulares incontestáveis, não foram chamados para os amistosos contra Argentina e Austrália, em 9 e 13 de junho. 

A folga no calendário é um alívio para o gaúcho, que pôde observar o drama que seus antecessores tiveram de passar, especialmente em anos que precederam as Copas do Mundo.

Em 2005, 2009 e 2013, o Brasil faturou as edições da Copa das Confederações, que neste período evoluiu de um simples torneio amistoso a uma espécie de prévia dos Mundiais que estavam por vir. Além de troféus para a galeria da CBF, a seleção trouxe na bagagem desgaste extra de nomes importantes, que tiveram um período precioso de descanso perdido e chegaram em péssimo estado para os Mundiais. 

Na seleção atual, alguns atletas não têm férias completas desde 2013, como Neymar e Daniel Alves, envolvidos na temporada europeia até o fim e constantemente solicitados pela seleção para torneios no período. "Levamos em consideração jogadores que estão voltando de contusão e atletas que estão na final da Liga dos Campeões", explicou Fábio

Sem alguns medalhões, Tite aproveitou o compromisso na Oceania para convocar jogadores ainda não observados por ele, casos de David Luiz e de Rodriguinho e Rafinha. "O jogo é uma verdadeira oportunidade na formação da equipe, na estruturação da equipe, mas também preservando alguns atletas no aspecto saúde", afirmou Tite.

As partidas na Austrália já estavam marcadas desde a passagem de Dunga pela CBF. Se dependesse de Tite, os adversários seriam outros, mas o treinador não tinha como mudar a agenda já estabelecida. Com novidades e sem figurinhas carimbadas, fato é que Tite vai ter um tempo valioso para ajustes e observações. O grupo se junta entra os dias 3 e 5 de junho e fica reunido até o dia 14.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos