Melhor temporada na Europa não deve ser suficiente para Lucas seguir no PSG

Do UOL, em São Paulo

Lucas Moura parece ter, finalmente, se encontrado no PSG. Após sofrer de 2013 a 2016 em Paris, o brasileiro se adaptou com perfeição ao esquema de Unai Emery e completa, neste sábado (contra o Caen, na última partida do Campeonato Francês), sua melhor temporada desde que chegou à Europa. Foram 19 gols e 11 assistências pela equipe. Nem isso, porém, deve ser suficiente para que permaneça no PSG.

Desde sua chegada à França, o brasileiro convive com críticas da imprensa. A France Football, por exemplo, publicou em 2015 uma matéria intitulada "Ainda acreditamos em Lucas?", questionando a falta de evolução do brasileiro em suas três primeiras temporadas no futebol do país.

Segundo a revista, a mesma que organiza a Bola de Ouro dada para o melhor jogador do ano, o meia-atacante "não é suficientemente decisivo para um atacante. Seus dribles às vezes são desconcertantes, mas são ilusões que escondem pequenos defeitos. Taticamente, o brasileiro costuma provocar a ira de seus companheiros, particularmente em situações defensivas".

Com Emery, porém, ele evoluiu um pouco. Foi titular durante parte da temporada. Os 19 gols são prova disso. É seu recorde no clube francês, superando os 13 de 2015/2016. E, nas cinco grandes ligas europeias, foi o artilheiro entre os brasileiros. Ele marcou mais vezes do que Philippe Coutinho (13 gols) e Roberto Firmino (12), do Liverpool, e William José (14), da Real Sociedad, por exemplo. Neymar, também com 19 gols pelo Barcelona, empatou.

O problema, para Lucas, foi ter perdido a posição de titular justamente na melhor partida da sua equipe no ano: na vitória contra o Barcelona pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, aquela em que o PSG venceu por 4 a 0 (antes de levar a histórica virada no jogo de volta), o argentino Di Maria entrou em seu lugar e foi um dos destaques. E não saiu mais do time titular ideal.

Além disso, o PSG já tinha contratado um jogador para as pontas, justamente pela fragilidade que enxergava em Lucas e pela inconsistência de Di Maria na temporada: o reforço foi o alemão Julian Draxler, um dos destaques da janela de transferências do início de 2017.

Agora, quem entra no centro das especulações de mercado é justamente o brasileiro. Nas últimas semanas, seus representantes estiveram na Espanha para ouvir o projeto do Atlético de Madri para Lucas. Além disso, alguns times ingleses também sondaram o PSG sobre o ex-são paulino. A imprensa britânica fala em Liverpool e Arsenal interessados – e dispostos a pagar as cerca de 30 milhões de libras (mais de R$ 125 milhões).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos