Sofrendo 20 gols em 10 jogos, Atlético vê trunfo de 16 ruir nesta temporada

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Marco Oliveira/Site Oficial CAP

    Paulo André sobre queda defensiva do Atlético em 2017: "trabalhar melhor"

    Paulo André sobre queda defensiva do Atlético em 2017: "trabalhar melhor"

Muito se falou da força do Atlético Paranaense na Arena da Baixada em 2016, ligando os resultados do então melhor mandante do Brasil à novidade da grama sintética instalada no estádio. A ponto até mesmo de uma discussão puxada por Eurico Miranda resultar na proibição da mesma para 2018. Mas é na queda drástica do sistema defensivo, melhor do Brasileirão do ano passado com 32 gols sofridos (ao lado do Palmeiras), que se encontra a explicação para o sufoco passado pelo Furacão, mesmo em sua Arena.

Nos últimos 10 jogos, o time levou impressionantes 20 gols, com qualquer formação que tenha atuado em Libertadores, Brasileirão, Copa do Brasil e Paranaense. Desde a vitória por 2 a 1 sobre o Londrina, na primeira semifinal do Estadual, a equipe teve a dupla de zaga titular atuando em cinco destes 10 jogos, com 11 gols sofridos. Passaram pela defesa ainda, em algum momento e atuando até no 3-5-2, Cléberson, Wanderson, Zé Ivaldo e Marcão, que completaram a relação de jogos e gols.

"Não tem como explicar. É criar justificativas sem argumentos", respondeu Paulo Autuori, comandante do futebol do clube, que ainda cobrou atenção dos jogadores: "Você tem que estar mais atento. São gols evitáveis e nós sofremos isso. Volto a frisar, acho que o gol logo de início, a equipe animicamente não reagiu." Autuori ainda foi questionado sobre a origem dos gols do Grêmio, ambos pelo lado esquerdo, onde atua Sidcley, que esteve para ser negociado no início do ano e acabou ficando, apesar de muitas cobranças da torcida. "O lado esquerdo... as jogadas aconteceram por ali. Não é só um setor, é o sistema defensivo como um todo. Hoje eu acho que a equipe não teve uma resposta como poderia ter tido", analisou.

O zagueiro Paulo André também falou sobre o desempenho recente. Em linhas gerais, o defensor reconheceu a má fase do sistema e ainda elogiou os reforços que chegaram para o ataque, que era o problema principal na temporada passada. "Vamos trabalhar melhor, vamos corrigir as falhas do sistema defensivo, vamos evitar tomar gols", prometeu Paulo André.

Confira o desempenho defensivo do Atlético com diferentes formações:

Paulo André e Thiago Heleno

2 x 1 Londrina, Paranaense
2 x 1 Flamengo, Libertadores
0 x 3 San Lorenzo, Libertadores
3 x 2 Univ. Católica, Libertadores
0 x 2 Grêmio, Brasileirão

Paulo André e Wanderson

0 x 3 Coritiba, Paranaense
0 x 0 Santa Cruz, Copa do Brasil

Marcão e Wanderson

0 x 0 Coritiba, Paranaense

Marcão, Zé Ivaldo e Wanderson

1 x 2 Londrina, Paranaense

Cléberson, Zé Ivaldo e Marcão

2 x 6 Bahia, Brasileirão

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos