Zé Ricardo respira, mas depende de vaga na Copa BR para seguir no Fla

Do UOL, no Rio de Janeiro

A vexatória eliminação na Libertadores ainda repercute no Flamengo. E a situação do técnico Zé Ricardo não é nada confortável. Apesar da vitória sobre o Atlético-GO pelo Campeonato Brasileiro no último sábado, o treinador precisa avançar na Copa do Brasil sobre o mesmo adversário para seguir no cargo.

A diretoria não admite publicamente sobre a possibilidade de demitir o treinador, mas é fato que Zé Ricardo entrou na mira de alguns cartolas, que estão insatisfeitos com os resultados obtidos. Parte da torcida segue na mesma toada.

Prova disso ocorreu no jogo contra o Atlético-GO. Zé Ricardo teve que substituir Gabriel, lesionado, e escolheu Matheus Sávio, jogador que teve atuação ruim contra o San Lorenzo-ARG e tem sido tratado como vilão por alguns rubro-negros. Foi o suficiente para que gritos de "burro" chegassem das arquibancadas.

Os jogadores estão fechados com o treinador e fizeram questão de mostrar isso nas comemorações dos três gols da vitória sobre o Atlético-GO. Titulares e reservas se abraçaram e Zé Ricardo foi ao encontro deles.

"Foi legal, espontâneo. Acredito que o pessoal quis comemorar com banco e eu com eles. Por ser espontâneo foi melhor. Esse grupo é maravilhoso e dará a volta por cima.  Vai fazer uma temporada que dará orgulho ao nosso torcedor", disse Zé Ricardo.

"A mensagem é que estamos unidos. Houve uma fatalidade grande. Sentimos o baque com o que infelizmente ocorreu, mas a vida segue. Estamos juntos e com essa família que temos vamos longe", completou Pará.

Apesar da união, uma eliminação na Copa do Brasil deixaria Zé Ricardo em situação insustentável. O UOL Esporte apurou que determinadas atitudes do técnico incomodam e são instrumentos de debates internos. A forma como Zé Ricardo aproveita os jovens da base é bastante questionada. A opinião foi endossada após a entrada de Matheus Sávio na eliminação para o San Lorenzo. O jovem cometeu erros, principalmente ao sair jogando errado no lance que resultou no primeiro gol dos argentinos e mudou completamente o panorama da partida.

Foi diagnosticado que a opção do treinador por jovens não pode ser feita em qualquer compromisso. Hoje, Zé Ricardo não é mais um nome de consenso e passou a receber críticas pesadas depois da queda na Libertadores. Integrantes do departamento de futebol consideram que o comandante tomou decisões equivocadas em momentos cruciais.

O Campeonato Brasileiro pode até não pesar tanto na avaliação, mas Zé Ricardo tem a obrigação de conquistar um título nas competições de mata-mata, principalmente a Copa do Brasil, já que o principal objetivo do clube agora é retornar à Copa Libertadores em 2018.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos