Ídolo do Botafogo segue internado após alcoolismo e tenta transferência

Bernardo Gentile, Marcello De Vico e Vanderlei Lima

Do UOL, no Rio de Janeiro, Santos e São Paulo

O estado do ex-jogador Mendonça, ídolo do Botafogo entre as décadas de 70 e 80, é grave. Hoje com 60 anos, ele está internado desde a semana passada no Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Saracuruna (RJ), com problemas no fígado e no baço.

Em contato com o UOL Esporte, a família do jogador conta que tenta a transferência de Mendonça para o Hospital de Andaraí e admite que a bebida foi a principal causa dos problemas de saúde do ex-botafoguense.

"Ele se entregou a bebida. Ele estava bebendo muito, passou a ser até no café da manhã, infelizmente. Isso, de uns dois anos para cá, foi constante", disse Pedro, de 62 anos, um dos seis irmãos de Mendonça.

Reprodução
Sandra, 64, esposa de Mendonça, também admite o problema com bebida do ex-jogador, do qual inclusive já estava separada justamente por conta do alcoolismo.

"Não tem explicação, porque ele não bebia, e de repente foi começando e ficando mais passivo na bebida. Ele vinha bebendo, mas nesta proporção foi aumentando gradativamente. Os filhos sofrem com isso, porque ele não destrói só ele, destrói a família toda. Só quem teve problema na família com alcoolismo sabe", lamenta.

A ideia da família é conseguir a transferência de Mendonça, já que o hospital atual não conta com recursos para o que o ex-jogador precisa.

"O quadro dele não é muito bom, não, porque o hospital em que ele se encontra não tem a tomografia que ele precisa fazer do estômago, e por isso os médicos não têm uma ideia de como estão o fígado e o pâncreas. Então, por isso, nós estamos correndo atrás para tentar fazer uma transferência para um hospital de Andaraí. Nós temos muitos amigos correndo atrás, mas está difícil", revela Alfredo Ricardo, 58, outro irmão de Mendonça.

Familiares dizem que Botafogo não ajudou

De acordo com os familiares de Mendonça, ninguém do Botafogo entrou em contato com eles para oferecer algum tipo de ajuda.

"O Botafogo, no caso a diretoria, o presidente, ninguém se pronunciou, ninguém fala nada. O único que está fazendo essas coisas todas são os torcedores botafoguenses que se uniram um ao outro, de grupo em grupo, através de um vereador, o Felipe Michel, e assim a gente está indo, entendeu? O Botafogo é um clube grande, e ninguém falou com a gente", disse Pedro. "O Botafogo, por enquanto, não fez nada, não se pronunciou", acrescenta Alfredo Ricardo.

Mais tarde, porém, o mesmo irmão de Mendonça amenizou a situação e disse que o vice-presidente de Estádios do Botafogo, Anderson Simões, tem participado nos bastidores.

"Em nenhum momento a família criticou o Botafogo. Muito pelo contrário. O Anderson está sempre me ligando, querendo saber das coisas e correndo atrás com a gente", disse.

Botafogo se defende

Procurado pelo UOL Esporte, o Botafogo diz estar fazendo o que é 'necessário e possível' e alega que não é 'necessário fazer publicidade neste caso'. O clube declara ainda que o problema de Mendonça é maior que apenas dinheiro e que ele precisa se recuperar psicologicamente. Uma psicóloga, aliás, está sendo contatada pelo Bota para ajudar na recuperação do ex-jogador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos