Chapecoense perde pontos de jogo e fica fora da Libertadores

Daniel Fasolin e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em Chapecó e no Rio de Janeiro

  • AFP PHOTO / Eitan ABRAMOVICH

A Conmebol puniu a Chapecoense com a perda dos três pontos ganhos na partida contra o Lanús pela fase de grupos da Libertadores. O time catarinense utilizou irregularmente o jogador Luiz Otávio.

A entidade sul-americana confirmou a punição na tarde desta terça (23). A resolução foi assinada pelos membros do tribunal de disciplina da Conmebol Eduardo Gross Brown (Paraguai), Amarilis Belisario (Venezuela) e Jan Carlos Silva (Chile). A Chape vai recorrer no Tribunal de Apelação da Conmebol.

"Foi uma decisão tomada por unanimidade, mas nós temos um prazo de sete dias para fazer um recurso adequado. Até amanhã (quarta) devemos pedir para eles mandarem as razões desta decisão. Com isso, vamos formular nosso recurso para tentar reverter essa situação", disse Luiz Antônio Palaoro, vice-jurídico da Chape em entrevista à FOX Sports.

A Chapecoense havia vencido o jogo por 2 a 1. Agora, a Conmebol decretou o Lanús como o vencedor do jogo por 3 a 0. "Resolução oficial: Determinar o resultado oficial de 3 a 0 a favor do Lanús. Os dois clubes foram comunicados", disse a entidade sul-americana.

A Chapecoense informou que já está ciente da decisão por meio de nota oficial. "A ACF informa que recebeu neste momento decisão da Conmebol a favor do Lanús, declarado vencedor pelo placar de 3 a 0. O Clube informa que irá recorrer da decisão".

Com essa decisão, a Chape não tem mais chances de se classificar para as oitavas de final da Libertadores mesmo que vença a partida da noite desta terça (23), contra o Zulia, 19h30, na Arena Condá.

O time catarinense escalou o zagueiro Luiz Otavio para o jogo contra o Lanús. O atleta, porém, estava suspenso por três partidas em razão da expulsão contra o Nacional-URU. 

A Conmebol confirmou ter enviado para a Chapecoense um e-mail notificando o clube sobre o caso ainda no dia 10 maio. A Chapecoense alegava que o e-mail não foi enviado para o responsável jurídico do clube e que não teria sido notificada também a respeito do julgamento do atleta.

Mario Bittencourt, advogado contratado pelo clube brasileiro, afirma que a notificação deveria ter ocorrido de maneira direta, entre Conmebol e o responsável pelo caso o advogado Marcelo Amorety.

No dia 10 de maio a Chapecoense recebeu duas notificações da Conmebol: a primeira, mencionando a suspensão de 1 jogo de Luiz Otávio e Rossi a ser cumprida contra o Lanús e a segunda de que eles deveriam cumprir a suspensão no jogo da Recopa, contra o Atlético Nacional de Medellín, o que de fato ocorreu.

A Conmebol alegou ter enviado a terceira notificação, falando da suspensão dos três jogos de Luiz Otávio para uma conta de e-mail com nome de "Carlinhos".

No parecer, a Confederação Sul Americana, baseada no envio do e-mail para a conta citada, alegou que o clube brasileiro estava ciente da suspensão e decidiu utilizar o jogador mesmo assim na partida contra o Lanús, infringindo a regra número 11 do regulamento da entidade.

Com o veredito, o clube brasileiro volta à 4ª colocação no grupo 7 com 4 pontos. Se vencer o Zulia, a Chapecoense garante vaga na Copa Sul Americana de 2017. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos