Ex-agente de Dagoberto "compra" jogo para ter portas abertas no Paraná

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

  • Reprodução/Twitter

    Naor Malaquias, que levou Henrique para o Napoli: aposta no Paraná Clube

    Naor Malaquias, que levou Henrique para o Napoli: aposta no Paraná Clube

O empresário Naor Malaquias irá investir cerca de R$ 500 mil para ser o administrador da partida entre Paraná Clube e Atlético-MG, nesta quarta (24) às 21h45 no Estádio Couto Pereira. Deste valor, R$ 400 mil irão diretamente para os cofres do clube, já a diferença – algo em torno de R$ 40 a 90 mil – serão para despesas operacionais do uso do estádio, cedido gratuitamente como forma de pagamento pelo uso da Vila Capanema pelo Coritiba no Brasileirão 2016.

Torcedor do clube, Malaquias disse que fez o investimento como uma forma de ajudar o Paraná, que passa por um aperto financeiro. E disse também que é apenas o início de um projeto que pode lhe dar mais poderes no Tricolor. "Eu não tenho uma visão assim a curto prazo, de lucro financeiro", argumentou. Malaquias negou que possa estar arredando o futebol do clube, em um modelo já adotado no Paraná num passado recente, mas disse que tem bom trânsito e pretende acertar com um jogador das categorias de base, cujo nome deixou em sigilo: "Não vou contar para você. Mas estou de olho nele, é um menino exemplar, possivelmente uma das grandes revelações dos últimos tempos."

Com ou sem o nome publicamente revelado, é fato que as contas para a realização desta partida dificilmente fecharão sem a adesão de pelo menos 15 mil pessoas. Com uma média de público de 4706 pessoas por jogo no ano e um total arrecadado de R$ 1,5 milhão em bilheteria até aqui, o Paraná Clube achou em Naor Malaquias um mecenas. O contrato prevê o aporte de R$ 400 mil nos cofres do clube, sendo que da bilheteria, o valor servirá para cobrir esse investimento. Se o jogo arrecadar além das despesas totais – a soma do investimento com os custos da operação – o excedente será partilhado pela metade entre o clube e o empresário.

Malaquias aposta também na presença da torcida do Atlético-MG para ajudar na arrecadação. Para ele, "é o melhor time das Américas atualmente". O Galo não tem uma grande torcida em Curitiba, mas o apelo vai além dos alvinegros mineiros, chegando aos que gostam de ver "bom futebol": "quem quiser ver bom futebol ao vivo tem que vir pro Couto Pereira", disse. Os ingressos estarão em preços promocionais para quem for ao jogo com as camisas dos dois clubes: R$ 30, se vestindo de tricolor ou preto e branco.

Amigo de Leonardo Oliveira, presidente do clube, Malaquias ganhou destaque no futebol ao ser o agente de Dagoberto, ex-Atlético-PR, ao lado do irmão, Marquinhos, que se recupera de uma doença rara, a polimiosite, que dificulta os movimentos. Os irmãos levaram a dupla Keirrison e Henrique, então no Coritiba, para o Palmeiras e depois para o Barcelona.

Perguntado objetivamente se vai arrendar o departamento de futebol do Paraná, Naor Malaquias negou a hipótese. Disse também que não procura cargo algum na direção do Tricolor: "Não posso e não quero. Agente de jogador não pode ter cargo em um clube de futebol."

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos