Faixa na sede do Cruzeiro pede suspensão de conselheiros alvos da Lava Jato

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Thiago Fernandes/UOL Esporte

    Mensagem pede punição aos conselheiros do clube investigados na operação Lava Jato

    Mensagem pede punição aos conselheiros do clube investigados na operação Lava Jato

O escândalo de corrupção nacional que assustou o Brasil está respingando no Cruzeiro desde a semana passada. O clube mineiro tem seis de seus conselheiros investigados e os desdobramentos da Operação Lava Jato já geram as primeiras manifestações. Nesta manhã de quarta-feira, a sede do clube em Belo Horizonte amanheceu com faixas e pedidos de punição aos membros envolvidos.

"A torcida do Cruzeiro espera que o conselho não seja omisso e que suspenda os conselheiros envolvidos na Lava Jato", dizia uma delas.

Além de Zezé Perrella e Aécio Neves, outros quatro membros do quadro mais nobre do clube são investigados na operação. São eles: Gustavo Perrella e Mendherson Souza Lima, filho e assessor parlamentar de Zezé, Frederico Pacheco de Medeiros, primo de Aécio, e Euller Nogueira Mendes.

O senador do PMDB-MG e ex-presidente do Cruzeiro por quatro mandatos é investigado por suposto recebimento de propina de Joesley Batista, presidente do grupo JBS. Caso seja considerado culpado, Perrella seria impedido de se candidatar ao cargo de presidente do clube (as eleições acontecerão no final do ano), já que o estatuto não permite um postulante ao pleito com "ficha suja".

Outra faixa erguida nas imediações da sede ataca o presidente do conselho, João Carlos Gontijo Amorim, e cobra uma postura mais rígida com os membros investigados.

"João Carlos Gontijo, o que você fará com os 6 conselheiros investigados que caíram na Lava Jato? Providências já!"

Thiago Fernandes/UOL Esporte

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos