Herança de 2016 e 2 lesões. Por que Maicon tem 8 jogos pelo Grêmio no ano?

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio

    Maicon jogou pela última vez em 23 de abril e está em fase final de recuperação

    Maicon jogou pela última vez em 23 de abril e está em fase final de recuperação

Maicon é capitão do Grêmio e foi um dos destaques da conquista da Copa do Brasil de 2016, mas tem menos de dez jogos nesta temporada. A situação atípica tem ligação com o departamento médico. Fora contra o Zamora-VEN, o volante finaliza período de recuperação depois de sentir lesão muscular na coxa. A previsão do clube é que ele volte a atuar diante do Vasco, apenas na quarta rodada do Brasileirão.

O volante disputou sete partidas pelo Gauchão e uma pela Libertadores. O último jogo de Maicon foi o empate com o Novo Hamburgo, na semifinal do Gauchão, em 23 de abril.

Além de edema na panturrilha, em março, e lesão na coxa contraída no primeiro duelo da semifinal do Estadual, Maicon também precisou lidar com uma espécie de herança de 2016.

Na reta final da Copa do Brasil, o volante jogou com dores e ajudou o Grêmio a conquistar o título. Mesmo com férias e pré-temporada, o desgaste acumulado nos últimos jogos do ano passado são citados como uma das razões para o quadro atual.

Depois de voltar contra o Novo Hamburgo e sentir desconforto, Maicon e Grêmio definiram que um outro retorno só aconteceria mediante recuperação plena. O período atual é justamente para isso, eliminar 100% das dores e desconfortos.

Na segunda-feira, Maicon correu ao redor do gramado do CT Presidente Luiz Carvalho. A previsão do clube é retorno em 4 de junho, contra o Vasco. Até lá, o Grêmio entra em campo contra Zamora, Sport e Fluminense. Pela Libertadores, Brasileirão e Copa do Brasil, respectivamente.

Apesar da ausência em campo, Maicon segue ativo no clube. Um dos líderes do vestiário, ele acompanha os jogos com mando do Grêmio no estádio, vai ao vestiário antes e depois das partidas e, recentemente, se manifestou em entrevista coletiva. À época, o jogador apoiou Renato Gaúcho e soltou palavrão ao falar do tropeço no Gauchão.

Internamente, Maicon é visto como um líder positivo e agregador. É citado por Arthur, a grande novidade do time em 2017, como referência. A ausência do camisa 8 na equipe titular foi minimizada recentemente justamente pelo pupilo, mas o lugar no time segue à espera da plena recuperação.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos