Negociação esfria, mas SP ainda aposta em trunfo para ter Fernando Bob

José Eduardo Martins e Pedro Lopes

Do UOL, em São Paulo

  • Ricardo Duarte/Inter

    Fernando Bob tenta jogada em partida entre Internacional e Novo Hamburgo

    Fernando Bob tenta jogada em partida entre Internacional e Novo Hamburgo

Os valores envolvidos esfriaram as negociações do São Paulo para contratar Fernando Bob. O Internacional pede em torno de R$ 4 milhões para se desfazer do volante de 29 anos, que está emprestado à Ponte Preta, e a quantia é considerada alta por dirigentes do clube paulista. Se não houver mudanças, o negócio não sai.

O São Paulo ainda não desistiu de contratar o meio campista, mas ficou mais longe de um acerto nesta terça-feira e chegou a sinalizar até desistência da negociações. O que mantém alguma chance de reviravolta é a vontade do próprio jogador. O UOL Esporte apurou que ele se interessou por uma mudança para o Morumbi e, por isso, pediu para o seu estafe fazer um esforço. Isso pode contribuir para que o Inter chegue a um valor viável.

Mesmo em caso de acordo com o Inter, porém, a transação continua sendo complicada. Pelos termos do empréstimo até o fim do ano, se o São Paulo fizer uma proposta a Ponte tem direito de igualar e ficar com o volante.

Isso cria uma espécie de "sinuca" para a diretoria são-paulina: quanto mais reduzir os números do negócio, maior a chance de ver a Ponte exercer seu direito de preferência. Nesse contexto, a vontade do jogador em se transferir seria fundamental para a contratação.

Pessoas ligadas à Ponte afirmam que o clube não irá pagar R$ 4 milhões, mas prometem brigar até onde for possível para segurar Bob, que foi eleito melhor volante do Campeonato Paulista.

Sem viver uma situação financeira boa, o São Paulo já investiu pesado em contratações na temporada, com a chegada de Lucas Pratto, por exemplo, podendo ultrapassar a marca de 10 milhões de euros. Por isso, o clube agora busca negócios de oportunidade, e evita fazer grandes loucuras.

"Existem dificuldades que a gente atravessa, tenta fazer contratações com o poder aquisitivo que tem. Vamos tentar, se possível, trazer reforços de qualidade, mas dependemos do lado financeiro", disse Ceni, depois da vitória sobre o Avaí nesta segunda-feira. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos