Após sequência de lesões, Santos poderá repetir defesa ideal pela 1ª vez

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Divulgação/SantosFC

    Victor Ferraz, David Braz, Lucas Veríssimo e Zeca só atuaram duas vezes juntos

    Victor Ferraz, David Braz, Lucas Veríssimo e Zeca só atuaram duas vezes juntos

O provável retorno do lateral direito Victor Ferraz, poupado dos últimos treinamentos do Santos devido a dores no joelho direito, dará ao técnico Dorival Júnior uma oportunidade inédita na temporada.

O comandante santista conseguirá, diante do Cruzeiro, neste domingo, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, repetir pela primeira vez a escalação da defesa que considera ideal na temporada. O setor formado pelo goleiro Vanderlei, os laterais Victor Ferraz e Zeca, além dos zagueiros Lucas Veríssimo e David Braz, é o preferido do treinador.

Até então, Dorival só conseguiu essa formação em dois jogos neste ano, mas não em sequência. Curiosamente, o time não sofreu gols e venceu as duas vezes: 1 a 0 na Ponte Preta, pelo Paulista, e 4 a 0 no Sporting Cristal-PER, na Libertadores.

As lesões atrapalharam sensivelmente os planos do treinador. À exceção de Lucas Veríssimo e Victor Ferraz, todos passaram por longos períodos no departamento médico. Logo no início ano, Vanderlei sofreu uma fratura no dedo anelar e uma luxação no dedo médio da mão esquerda e perdeu uma sequência de 11 jogos da equipe.

Braz teve uma lesão na panturrilha que o tirou de ação por oito partidas. Ele só conseguiu estrear no primeiro jogo da Copa Libertadores da América, em 9 de março. Zeca, por sua vez, se machucou na eliminação precoce do Campeonato Paulista para a Ponte Preta, em 10 de abril, e perdeu sete jogos.

A fase pessoal de todos é favorável dentro do clube. O goleiro santista tem sido constantemente elogiado e saiu recentemente como herói por sua atuação na vitória por 1 a 0 contra o Coritiba, na última rodada. Com isso, passou a receber lobby interno por convocação para seleção brasileira.

Veríssimo e Braz não formavam a defesa projetada por Dorival no início de temporada. O primeiro, por exemplo, terminou o último ano como quinta opção no setor, preterido até mesmo após as perdas de Luiz Felipe e Gustavo Henrique, que sofreram lesões ligamentares nos joelhos direito e esquerdo, respectivamente.

O jogador, entretanto, convenceu o treinador com atuações seguras mesmo com a contratação de Cleber, comprado por R$ 7,3 milhões do Hamburgo, da Alemanha. Braz, por sua vez, também vive uma de suas melhores fases no clube. O jogador marcou três gols nos últimos dois jogos. Zeca e Victor Ferraz se mantêm titulares absolutos nas respectivas posições.

Classificado como primeiro colocado do Grupo 2 da primeira fase da Libertadores, o Santos terá uma pausa na competição, que só retorna em julho, podendo recuperar mais jogadores e realizar ajustes.

Após sofrer pressão no cargo e instabilidade pela série de tropeços, a  equipe tem tido uma sequência favorável. Sofreu apenas uma derrota nos últimos nove jogos, 3 a 2 para o Fluminense, na estreia do Brasileiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos