Tite diz que Coutinho encaixaria bem no Barça e vê Daniel Alves como único

Do UOL, em São Paulo

  • Pedro Martins/Mowa Press

O jornal catalão "Sport" publicou nesta sexta-feira uma entrevista com o técnico Tite na qual o assunto principal foi o meia-atacante Philippe Coutinho, jogador do Liverpool que é especulado como reforço do Barcelona para a próxima temporada. E o treinador da seleção, falando de forma hipotética, disse que o jogador se encaixaria bem na equipe.

"Estou falando hipoteticamente, que fique claro. Tem Sergio (Busquets) e os dois articuladores, que são Rakitic e Iniesta, que são os pensadores da equipe; Coutinho pode jogar nesta função. É um jogador ideal para o Barcelona", disse o treinador, que tomou cuidado para responder às perguntas sobre Coutinho, ressaltando que não queria se intrometer em questões relativas aos clubes.

"Não quero ter a pretensão de opinar sobre o Barcelona, mas quem não quer um jogador como o Coutinho com esta magia, mas essa capacidade de invenção e criação, de mudança de ritmo, de triangulação, de construir jogo", disse.

Tite também fez muitos elogios a Daniel Alves. "Não há outro jogador como ele no futebol mundial. Quando um jogador jovem ou outro está em fase de adaptação, olha para o lado e vê o Daniel, com toda a bagagem, se sente mais fortalecido em termos de grupos. Alves leva personalidade para a equipe quando os companheiros veem seu nível de concentração", disse.

Tite citou justamente um episódio envolvendo Coutinho para explicar como Daniel Alves mostra dedicação nos treinos. "Chamou muito (a minha atenção) que na primeira sessão de treinamento que realizei na seleção ele estava enfrentando o Coutinho e defendia como se fosse uma partida. Isto é o que eu entendo como jogar no mais alto nível. Os treinamentos têm que ser com a mesma intensidade do que as compromissos oficiais. Dani traz isso, com essa maneira irreverente brasileira que ele tem, mas tem que ter em mente como ele se cuida", disse.

Veja outras declarações de Tite ao "Sport"

Dupla Neymar/Coutinho

"Eles se complementam taticamente. Houve um gol que é um exemplo. Neymar pela esquerda e Coutinho flutuando no meio, nas costas dos meios-campistas. A bola chegou ao Marcelo, que marcou. É a síntese do que eles podem fazer".

Como recuperou Neymar
"Talvez porque eu tinha Ronaldo no Corinthians em um momento muito difícil, que é o fim da carreira final de um jogador de futebol. Tratei-o com lealdade, sinceridade e de frente. E é assim que faço com Neymar, Coutinho, Dani Alves... e com todos. Este é um legado de meus tempos de treinador. Eu dou e exijo respeito e que se treine ao máximo.

Conselhos a Neymar
"Deixo de lado toda a parte midiática, assim como fazia com Ronaldo. E eu vou te dizer uma coisa: os melhores jogadores não querem um tratamento diferente. Ao Neymar disse mais uma coisa: "Você tem um coração grande que as pessoas não conhecem'".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos