Após deixar o Inter, Zago agradece clube e torcida e projeta volta à elite

Do UOL, em São Paulo

  • Itamar Aguiar/Agência Free Lancer/Estadão Conteúdo

    Antônio Carlos Zago não é mais o treinador do Internacional

    Antônio Carlos Zago não é mais o treinador do Internacional

Horas depois de ser demitido pelo Internacional, neste domingo (28) Antonio Carlos Zago se manifestou por meio de sua conta no Instagram. O treinador lamentou a decisão da diretoria, mas agradeceu à torcida e ao clube por sua passagem, iniciada no começo do ano. Além disso, o técnico afirmou que acredita que o clube vai conseguir retornar para a elite do futebol brasileiro.

"Tenho certeza de que o time vai voltar à Série A, até com certa facilidade. A base está toda montada para isso. E mais, a base para anos seguintes de bom proveito também está.
Infelizmente a direção do Internacional achou que era o momento de trocar o treinador. O processo de remontagem é mesmo desgastante, os resultados não são imediatos e a cultura do futebol grita pela mudança. Uma pena (sic)", afirmou o treinador.

Depois de treinar o Juventude entre 2015 e 2016, Zago chegou ao Internacional no começo do ano com a missão de recuperar o time, que havia terminado o ano anterior com o rebaixamento para a Série B. Depois da derrota para o Novo Hamburgo na final do Campeonato Gaúcho e de ter começado a Série B com quatro pontos e três jogos, o técnico não resistiu e acabou demitido.

Sem Zago, o Inter chamou de volta auxiliar da seleção sub-20 e pode ter técnico interino nos próximos jogos. 

Veja, na íntegra, o texto da postagem de Zago:

"Foram quase seis meses remontando um time que caiu pela primeira vez na história para chegar ao grupo que eliminou o Corinthians e enfrentou o Palmeiras de igual para igual, sendo o Palmeiras o time mais rico do Brasil.

Refazer um time não é fácil. Não foi uma situação que em dezembro saiu todo mundo e fevereiro já estavam todos jogando. O time terminou de ser montado agora, há duas semanas, com a chegada do Pottker.

Tenho certeza de que o time vai voltar à Série A, até com certa facilidade. A base está toda montada para isso. E mais, a base para anos seguintes de bom proveito também está.
Infelizmente a direção do Internacional achou que era o momento de trocar o treinador. O processo de remontagem é mesmo desgastante, os resultados não são imediatos e a cultura do futebol grita pela mudança. Uma pena!

Boa sorte ao profissional que venha assumir o posto. Tenho certeza de que encontra um grupo em outro patamar, bem montado, motivado e treinado para conquistar os objetivos.
Uma pena, mas no Brasil alguém que tem que ser culpado. Poderia ter escolhido situações que dariam mais retorno ao Inter no curto prazo, mas que não seria o melhor para o clube.

Quando chegar dezembro e mais, nos próximos anos, vou lembrar do elenco que foi montado aqui e na certeza de que o trabalho foi MUITO bom.

Meu agradecimento especial à torcida Colorada, que tanto sofreu ano passado.

Tenham certeza que o próximo dezembro será muito mais feliz.

E também meu muito obrigado a direção do Inter. Não foi um processo fácil chegar até aqui. É uma situação inédita na história do clube e tenho certeza que fizemos o melhor para que os próximos anos sejam melhores que 2016!

Vamo, Vamo, Inter! (sic)"

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos