Morre Gilson Gênio, ídolo do Fluminense na década de 1970

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Jonas Oliveira/Folha Imagem

Jogador que marcou época no Fluminense na década de 1970, Gilson Gênio morreu na manhã deste domingo, aos 59 anos, por complicações de um câncer. A informação foi confirmada pela assessoria do clube carioca.

Gilson Gênio estava internado no Instituto Nacional do Câncer (INCA). Seu quadro de saúde se agravou nos últimos meses por conta de uma infecção urinária

Formado nas Laranjeiras, Gilson Gênio fez parte da "Máquina Tricolor" na década de 1970. Ele ainda passou por Grêmio, Bahia, América, Bangu e Santa Cruz. Ele também se notabilizou pela conquista do Campeonato Paulista de 1986, com a Inter de Limeira. 

Depois de penduras as chuteiras em 1993, Gilson Gênio foi treinador e trabalhou por vários anos nas categorias de base do Fluminense.

No início de maio, dia 6, um jogo beneficente entre os times masters de Flu e América foi realizado em solidariedade a Gilson Gênio, com renda revertida para o tratamento do ex-jogador.

Em nota oficial, o Fluminense manifestou seu pesar.

O Fluminense Football Club lamenta profundamente a perda do seu ídolo, ex-jogador e ex-treinador Gilson Gênio. Ele morreu na manhã deste domingo após uma longa batalha contra o câncer.

O presidente Pedro Abad decretou luto oficial de três dias pela morte de Gilson Gênio e determinou um minuto de silêncio na partida do Fluminense na próxima quarta-feira, no Maracanã, contra o Grêmio pela Copa do Brasil. Os telões do estádio vão exibir ainda uma homenagem especial do clube a seu ídolo. 

O velório acontece a partir das 14h deste domingo na Câmara Municipal de Itaguaí e o enterro será às 9h desta segunda-feira no cemitério São Francisco Xavier de Itaguaí.  

Com informações da agência Lancepress!

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos