Argentino diz ter sido dispensado pelo Whatsaap: 'covardia'. Remo desmente

Do UOL, em Santos (SP)

  • Reprodução/Instagram

    Argentino Nano Krieger marcou um gol em cinco jogos pelo Remo

    Argentino Nano Krieger marcou um gol em cinco jogos pelo Remo

O atacante Nano Krieger desabafou nas redes sociais após, segundo ele, ter sido dispensado pelo Remo através de uma mensagem no Whatsapp. Em entrevista coletiva concedida na manhã desta terça-feira (30), porém, a diretoria do clube paraense garantiu que chegou a ligar para o jogador argentino para informar sobre a sua não permanência no Remo.

"Dispensar por whats sem explicação prévia é covardia, eu merecia isso? Obrigado por todas as mensagens, estou lendo todas, vocês merecem mais", disse o argentino de apenas 22 anos em sua postagem no Instagram Stories na noite da última segunda-feira (29).

Reprodução/Instagram
Além de Nano, outros dois jogadores (Danilo e Ronny) também tiveram suas saídas confirmadas em entrevista coletiva concedida por Marco Antônio Pina, o Magnata, diretor de futebol do Remo. De acordo com o dirigente, porém, a história da 'dispensa por Whatsapp' não é verdadeira.

"Com certeza isso não aconteceu. Hoje cedo quando recebi essa postagem dele, eu liguei para ele e falei da minha chateação. Ele foi maldoso e achei uma covardia. Quando deliberamos por essas saídas, eu liguei primeiro ao Danilo, em seguida para o Ronny e, por último, para o Nano. Sempre tivemos boa relação, mas ele se chateou por isso. Só que ele não entende muito bem a nossa língua e mandei uma mensagem depois", disse o Magnata.

Ainda de acordo com o dirigente, os três jogadores não continuaram no Remo porque não renderam o que era esperado pelo clube.

"Ontem [segunda] pela manhã, em reunião, em virtude do rendimento desses atletas nos três jogos até aqui, decidimos pela dispensa do Danilo e do Ronny, e ainda pela não renovação contratual do Nano. O vínculo dele encerrará em breve. Logicamente que os atletas não renderam o esperado. Temos que fazer a mea-culpa, pois erramos", acrescentou.

Nano Krieger tem apenas 22 anos e é oriundo das categorias de base do Boca Juniors, da Argentina – ainda acumula passagem pela base do Huracán-ARG. Pelo Paysandu, ele sofreu com uma lesão, jogou apenas cinco partidas e marcou um gol – o primeiro como profissional.

Já sem Nano, o Remo – sexto colocado do grupo A da Série C com quatro pontos em três jogos – volta a campo na próxima segunda-feira (5) para encarar o Confiança no Batistão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos