Wagner Ribeiro é condenado a 5 anos de prisão, mas recorrerá em liberdade

Do UOL, em São Paulo

  • Leticia Moreira/Folhapress

O empresário Wagner Ribeiro foi condenado pela Justiça Federal de São Paulo a cinco anos e quatro meses de prisão por crime contra a ordem tributária. A decisão cabe recurso e Ribeiro responderá em liberdade. O empresário, no entanto, está proibido de deixar o país e terá que entregar o passaporte à Justiça.

Em contato com o UOL Esporte, Wagner Ribeiro afirmou que seus advogados estão recorrendo da decisão.

De acordo com o Ministério Público Federal, Ribeiro "suprimiu e reduziu imposto de renda ao omitir em suas declarações relativas aos anos de 2002 a 2005 rendimentos tributáveis e não comprovou as origens de depósitos creditados em suas contas bancárias". O processo aponta que o empresário recebeu aproximadamente R$ 4,3 milhões no período citado, mas declarou apenas R$ 580 mil.

Em sua decisão, o juiz Márcio Assad Guardia afirma que a pena foi considerada não apenas pela sonegação, mas pelo fato de Ribeiro instigar "publicamente que outras pessoas, com imensurável capacidade contributiva, comportem-se de forma idêntica". A citação faria referência às declarações do empresário no momento em que a Justiça bloqueou R$ 188 milhões de Neymar. Ribeiro havia sugerido que o pai do atacante deveria encaminhar todo seu dinheiro para paraísos fiscais.

"Como se nota, o réu é nitidamente refratário ao cumprimento das normas legais e revela considerar que pessoas com ampla capacidade contributiva devem utilizar estratagemas para se furtarem ao cumprimento de suas obrigações tributárias, como se fossem diferentes do cidadão comum e pairassem acima da lei e dos demais membros da sociedade", afirmou o juiz.

Guardia também classifica a versão apresentada por Wagner Ribeiro em seu interrogatório como "estapafúrdia e absolutamente desprovida de lastro probatório". Na ocasião, o empresário afirmou que os valores eram devoluções de empréstimos que teria feito como pessoa física à empresa WPR Fomento Mercantil Ltda., da qual é sócio.

Além de trabalhar com Neymar, Wagner Ribeiro já foi empresário de Robinho. Atualmente, ele trabalha com nomes como Lucas Moura (PSG), Lucas Lima (Santos) e Gabigol (Inter de Milão).

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos