Bandeirinha que não viu "Mão de Deus" de Maradona morre aos 80 anos

Do UOL, em São Paulo

Nesta quinta-feira (1º), morreu aos 80 anos de idade o búlgaro Bogdan Dochev, árbitro assistente que não viu o gol de Diego Maradona que ficou conhecido como "Mão de Deus" na Copa do Mundo de 1986. O lance aconteceu nas quartas de final da competição, quando a Argentina venceu a Inglaterra por 2 a 1 pelas semifinais do torneio.

Depois do famoso gol, validado pelo árbitro suíço Ali Bin Nasser, Dochev criticou muito o astro argentino.

"Diego Maradona arruinou minha vida. Ele é um jogador brilhante, mas um homem pequeno. Ele é baixo em altura e como pessoa", afirmou Dochev.

Em entrevista à imprensa Bulgária há alguns anos, Dochev também colocou parte da culpa em Bin Nasser, seu colega de arbitragem na partida.

"Embora eu tenha sentido imediatamente que tinha algo irregular, naquela época a Fifa não permitia que assistentes discutissem as decisões com os árbitros. Se a Fifa tivesse colocado um árbitro da Europa para comandar um jogo daquela importância, o gol de Maradona teria sido anulado", opinou, na ocasião.

Bin Nasser, por sua vez, diz que ficou esperando a ajuda do búlgaro, que não veio.

"Eu fiquei esperando Dochev me dar uma dica do que exatamente aconteceu, mas ele não sinalizou a mão na bola. As instruções que a Fifa nos deu antes da partida foram claras: se um colega estivesse melhor posicionado, deveria respeitar seu ponto de vista", relatou.

No jogo em questão, disputado dia 22/6/1986, no Estádio Azteca, no México, a Argentina abriu o placar com gol de mão de Maradona. Depois, o astro argentino aumentou com um dos mais belos gols da história das Copas. A Inglaterra diminuiu, mas não conseguiu empatar. 

Depois de superar a Inglaterra, a Argentina venceu Bélgica e Alemanha Ociental e se sagrou campeã do mundo. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos