Palmeiras vence Rinaldi na Justiça em briga por comissão da venda de Love

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

  • Adriano Vizoni/Folha Imagem

    Vagner Love em ação pelo Palmeiras em 2009

    Vagner Love em ação pelo Palmeiras em 2009

O Palmeiras venceu Gilmar Rinaldi e Evandro de Oliveira Ferreira, seu sócio, em uma ação no valor de US$ 251,4 mil (mais de R$ 800 mil na cotação atual) referentes a uma comissão por negociações envolvendo Vagner Love. O montante seria dividido igualmente entre eles.

A decisão é de 2ª instância e os derrotados no Tribunal precisarão recorrer aos juízes de Brasília caso ainda não concordem com o que foi resolvido.

O ex-coordenador de seleções da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) informou ao UOL Esporte que ainda não foi notificado do caso. O Palmeiras tem por política não comentar assuntos jurídicos.

Quando vendeu Vagner Love ao CSKA, da Rússia, o Palmeiras seguiu com 10% dos direitos econômicos do jogador. Caso o clube brasileiro conseguisse lucro em cima desta parcela em uma negociação futura, os empresários teriam direito a essa comissão.

Posteriormente, em negociação para repatriar Vagner Love em 2009, o Palmeiras abriu mão de metade dos direitos que tinha. Só assim os russos topavam liberar a negociação. A partir daí, o clube entende que estabeleceu um novo contrato e que a comissão não era mais válida. A Justiça concordou com o jurídico alviverde.

Já Rinaldi e Evandro apontam que a comissão deveria continuar válida, independentemente da mudança contratual. Por isso, acreditam ainda têm direito a uma comissão em cima do que o Palmeiras ganhou com a venda de Love do CSKA para o Flamengo, em 2012.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos