Chape consulta CBF e espera liberação para escalar expulsos em briga

Daniel Fasolin

Colaboração para UOL, em Chapecô

  • Marcio Cunha/Light Press/Cruzeiro

A diretoria da Chapecoense se reuniu na tarde desta sexta-feira (2) para avaliar as possíveis suspensões resultantes da briga no término da partida contra o Cruzeiro, na última quinta, na Arena Condá. A equipe catarinense aguarda ser denunciada no STJD, mas espera contar com dois atletas expulsos na próxima rodada do Brasileirão.

Reinaldo e Victor Ramos foram expulsos após o apito do árbitro, que relatou ofensas verbais da dupla. A Chape, porém, cita o artigo 48 do regulamento da CBF e defende que os dois não devem cumprir suspensão no Brasileirão, e sim na mesma competição na qual foram punidos – no caso, na próxima edição da Copa do Brasil.

"Consultamos a CBF para não haver nenhum mal-entendido ou má interpretação do regulamento. No nosso entendimento, segundo o regulamento os jogadores poderão jogar o Brasileirão normalmente, porém se forem julgados terão de cumprir a pena no campeonato", disse o vice-presidente jurídico Luiz Antônio Pallaoro.

A Chape também prepara a defesa dos diretores Rui Costa e João Carlos Maringá, citados na súmula por agressões verbais ao trio de arbitragem. O clube alega que os dois apenas foram separar os jogadores da confusão e não cometeram nenhuma infração.

Sobre o objeto que atingiu e feriu o quarto árbitro Evandro Thiago Bender, a Chape afirma ter identificado ainda na madrugada após a partida o responsável pela agressão. Ainda afirma que todos os procedimentos cabíveis foram tomados.

"Temos imagens e ele responderá um inquérito policial. No nosso entendimento, a Chapecoense não tem responsabilidade sobre o ocorrido", afirmou Pallaoro. "Aguardamos agora as possíveis denúncias que virão, mas estamos antecipando qualquer tipo de defesa para que o clube não sofra nenhuma punição mais grave".

Chapecoense e Cruzeiro voltam a se enfrentar no próximo domingo, em Minas Gerais, pela quarta rodada do Brasileirão. O jogo pode valer a primeira posição do campeonato, já que os dois clubes estão empatados em pontos e a Chapecoense lidera pelos critérios de desempate.A diretoria da Chapecoense se reuniu na tarde desta sexta-feira (2) para avaliar as possíveis suspensões resultantes da briga no término da partida contra o Cruzeiro, na última quinta, na Arena Condá. A equipe catarinense aguarda ser denunciada no STJD, mas espera contar com dois atletas expulsos na próxima rodada do Brasileirão.


Reinaldo e Victor Ramos foram expulsos após o apito do árbitro, que relatou ofensas verbais da dupla. A Chape, porém, cita o artigo 48 do regulamento da CBF e defende que os dois não devem cumprir suspensão no Brasileirão, e sim na mesma competição na qual foram punidos – no caso, na próxima edição da Copa do Brasil.

"Consultamos a CBF para não haver nenhum mal-entendido ou má interpretação do regulamento. No nosso entendimento, segundo o regulamento os jogadores poderão jogar o Brasileirão normalmente, porém se forem julgados terão de cumprir a pena no campeonato", disse o vice-presidente jurídico Luiz Antônio Pallaoro.

A Chape também prepara a defesa dos diretores Rui Costa e João Carlos Maringá, citados na súmula por agressões verbais ao trio de arbitragem. O clube alega que os dois apenas foram separar os jogadores da confusão e não cometeram nenhuma infração.

Sobre o objeto que atingiu e feriu o quarto árbitro Evandro Thiago Bender, a Chape afirma ter identificado ainda na madrugada após a partida o responsável pela agressão. Ainda afirma que todos os procedimentos cabíveis foram tomados.

"Temos imagens e ele responderá um inquérito policial. No nosso entendimento, a Chapecoense não tem responsabilidade sobre o ocorrido", afirmou Pallaoro. "Aguardamos agora as possíveis denúncias que virão, mas estamos antecipando qualquer tipo de defesa para que o clube não sofra nenhuma punição mais grave".

Chapecoense e Cruzeiro voltam a se enfrentar no próximo domingo, em Minas Gerais, pela quarta rodada do Brasileirão. O jogo pode valer a primeira posição do campeonato, já que os dois clubes estão empatados em pontos e a Chapecoense lidera pelos critérios de desempate.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos