Ex-interno da Fundação Casa troca tráfico de drogas por chance no Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio

    Jadson foi destaque do União Barbarense na Copinha e quase foi para o Rio Ave-POR

    Jadson foi destaque do União Barbarense na Copinha e quase foi para o Rio Ave-POR

Pode um ex-interno na Fundação Casa, a antiga Febem, preso por tráfico de drogas, fazer o caminho de sub-19 ao time principal em menos de seis meses? Jadson mostra que sim. Destaque do Barbarense na Copa São Paulo deste ano, o atacante chegou ao Grêmio em março e já pulou das categorias de base para o grupo comandado por Renato Gaúcho. O chute forte e o drible chamaram atenção da comissão técnica.

Jadson foi relacionado para o jogo contra o Sport, na semana passada, e treina com o time principal depois de encantar em um jogo-treino do Grêmio.

A história até o período em Porto Alegre é sinuosa. Natural de São Manuel, interior de São Paulo, Jadson foi internado aos 14 e aos 16 anos na unidade de Botucatu da Fundação Casa. Na antiga Febem, ficou um ano recluso em cada passagem e pelo mesmo motivo: tráfico de drogas.

"Voltei a traficar por não ter condições. Mas não baixei a cabeça e, sempre com o apoio da minha mãe, decidi mudar de vez. Hoje, vejo: aquela vida não leva ninguém a nada", contou Jadson ao site Ponte.org, que revelou o passado do jogador com a entrevista.

Em uma das internações, Jadson participou de campeonato entre unidades da Fundação e brilhou. O atacante fez 56 gols em míseros oito jogos. Ao sair de lá, o talento passou a ser trabalhado. Em 2014, passou pelo Noroeste e no ano passado foi chamado pelo União Barbarense. Os quilos a mais sumiram e os problemas fora do campo também.

"Trabalhamos a parte física e o extracampo", conta Marquinhos Dracena, da empresa M2R Sports. "No primeiro contato com a gente, ele mesmo falou da passagem pela Fundação Casa. Ele queria corrigir o passado e tomou a iniciativa. Falou e nós resolvemos investir", disse.

No Barbarense, virou destaque do time na última edição da Copinha. Logo depois do torneio, negociou com o Rio Ave, de Portugal, mas a transferência não se confirmou. O Grêmio correu e venceu a disputa com outros dois times brasileiros.

Jadson assinou contrato de empréstimo até 31 de janeiro de 2018. O Grêmio tem opção de compra de 60% dos direitos econômicos do jogador, que está cedido pelo Diadema. O clube ainda não abriu tratativas para adquirir o percentual, mas tem gostado da evolução.

"Ele mostrou bom drible, não teve medo e encarou bem. Tem técnica e força. O Renato viu, pediu para segurar (no time principal) e estamos observando o desempenho dele", disse Odorico Roman, vice de futebol do Grêmio.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos