Mau tempo em SC faz Chapecoense mudar planos e ficar em Campinas

Daniel Fasolin

Colaboração para o UOL

  • Divulgação/Chapecoense

    Vagner Mancini, técnico da Chapecoense

    Vagner Mancini, técnico da Chapecoense

A Chapecoense está sendo vítima do mau tempo em Chapecó pela segunda vez neste ano. O clube do oeste de Santa Catarina já teve que fazer manobras de logística na volta da Argentina, quando enfrentou o Lanús pela Libertadores da América.

Na ocasião, um raio atingiu a pista do aeroporto Serafin Ennos Bertaso, comprometendo a iluminação da pista. O elenco teve de ir até Porto Alegre e voltar de ônibus à Chapecó em uma viagem de mais de seis horas.

Nesta segunda, voltando de Belo Horizonte, onde venceu o Cruzeiro por 2 a 0, pela quarta rodada do Brasileirão, mais uma vez o mau tempo em Chapecó fez com que o clube tivesse que alterar os planejamentos.

Em Campinas, conexão de BH para Chapecó, a delegação recebeu a informação que o aeroporto na cidade catarinense estava fechado, e o voo da empresa Azul foi cancelado.

A supervisão da Chapecoense prontamente restabeleceu a agenda e passará a noite na cidade paulista, aguardando uma posição da companhia aérea e à espera de melhores condições climáticas em Chapecó.

O tempo para voltar à Chapecó é curto, pois na quarta a Chapecoense enfrentará o Grêmio pela quinta rodada do Brasileiro. Se não conseguir embarcar amanhã pela manhã em Campinas, o clube não descarta ir para destinos como Porto Alegre ou Curitiba e viajar até Chapecó novamente via terrestre.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos