Griezmann diz que atletas não se assumem gays por medo: "Há muita gente má"

Do UOL, em São Paulo

  • Albert Gea Livepic/Reuters

O francês Antoine Griezmann concedeu uma entrevista ao jornal espanhol "El País" e falou sobre um assunto tabu no futebol: jogadores gays. Para o atacante do Atlético de Madri, os atletas sentem medo e por isso não anunciam publicamente sua homossexualidade.

"Acredito que no futebol não é comum (assumir publicamente) porque nos fazemos de fortes e duros, e temos medo do que podem dizer. Não tenho nada contra (gays), respeito todo mundo", afirmou o atacante do Atlético.

No último domingo (4), uma foto do lateral-direito Patric Gabarrón e do atacante Keita Baldé, ambos da Lazio, de mãos dadas levantou boatos de uma possível declaração de homossexualidade. O anúncio, porém, não foi feito.

"Há muita gente má no futebol. E as pessoas que se assumissem poderiam ter medo de ir aos estádios e serem insultados", continuou Griezmann. "Acho que me assumiria, mas é muito fácil dizer isso quando não tem que lidar com isso".

Aos 26 anos, o francês do Atlético de Madri namora a espanhola Erika Choperena. Os dois têm uma filha de um ano.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos